PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277


quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

IVAIPORÃ - “O Centro da Juventude encontra-se em estado de abandono”, afirma Flávia Kuss

Abandonado! É como está o Centro da Juventude de Ivaiporã, que foi visitado pelos diretores dos Departamentos Municipais de Assistência Social e de Obras da Prefeitura, Flávia Kuss e Bruno Montoro, após o término da gestão 2017-2020. O Centro da Juventude, implantado em 2014, criava oportunidades para cerca de 200 jovens, entre 10 e 17 anos, desenvolver atividades culturais, educativas, esportivas e de cidadania. Além disso, o trabalho realizado pelo Departamento Municipal de Assistência Social baixou a criminalidade na Vila Nova Porã, onde residem cerca de 3.500 pessoas, e reduziu o número de apreensão de adolescentes. No entanto, o que se viu no Centro da Juventude foi muita sujeira; teto mofado; roupas e calçados doados pela sociedade amontoados em mesas e jogados no chão – ou mofando ao lado de livros que deveriam ser preservados; banheiros repletos de vasouras, rodos e mangueiras; auditório com diversas cadeiras amontoadas e quebradas; depósito de figurinos e roupas desorganizado; 6 violões desprotegidos; quadra esportiva e horta abandonadas; água da piscina suja – entre outros problemas. Investimentos Após a visita, Flávia Kuss e Bruno Montoro concluíram que será necessário investimento do poder público para voltar a funcionar as salas multiuso, quadra poliesportiva, pista de skate, teatro de arena, sala multimídia, biblioteca, ateliê de artes (dança, música e leitura), piscina semiolímpica, campo de futebol e a quadra de vôlei de areia. Flávia Kuss coordenou o Centro da Juventude, entre 2016 e setembro de 2020, quando foi exonerada. Durante este período, as atividades culturais, educativas, esportivas e de cidadania funcionavam; roupas doadas pela sociedade eram lavadas, dobradas e separadas por idade, tamanho e sexo; e a piscina e a horta eram espaços de interação entre os jovens. “O Centro da Juventude encontra-se em estado de abandono. Fiquei perplexa, porque entre setembro e dezembro, acumulou muita sujeira e a desorganização é visível em diversos ambientes”, observou Flávia Kuss. Segundo Bruno Montoro, que foi autorizado pelo prefeito Carlos Gil a executar as obras necessárias, é preciso reformar o teto devido à umidade, pintar paredes, melhorar piso e rede elétrica – especialmente devido às tomadas de piso que representam perigo para os funcionários e jovens. “Se a administração anterior tivesse feito melhorias o Centro da Juventude não estaria naquelas condições”, lamentou Bruno Montoro. Entre 2013/2016 a Assistência Social foi uma das principais marcas da gestão Carlos Gil e Adail Rother Júnior. Inclusive com projetos premiados pelo Prêmio Gestor Público Paraná. Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã – Lúcia Lima

Nenhum comentário: