PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277


quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Homem de 29 anos mantinha três mulheres sob ameaças e choques em Marilândia do Sul

Polícia Militar (PM) de Marilândia do Sul deu apoio ao Conselho Tutelar da cidade em uma complexa ocorrência envolvendo três mulheres, uma criança e um homem de 29 anos que eram vítimas de um home, que as mantinha sob cárcere. Segundo relato dos conselheiros, as três vítimas estiveram juntas em um Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) para reclamar a guarda do filho de uma delas, de 3 anos que está sob responsabilidade da avó já a 4 meses na mesma cidade. No entanto, as mulheres contavam histórias desconexas sobre o onde moravam e sobre o nome do homem que seria marido de uma delas e que as levou até o local. Com as dúvidas da situação, o conselheiro chamou até os pais de uma das mulheres que está com a criança para entender melhor a história. Eles relataram que sequer sabiam que a mãe de seu neto estava viva, por que segundo eles não tinham notícia dela faz tempo e que o companheiro dela a mantinha em cárcere privado e que inclusive já tinham feito um boletim de ocorrência disso na cidade de São João do Ivaí um dia antes. Por isso, os conselheiros deixaram a família conversando em uma sala separada e confirmaram que as três mulheres eram vítimas das agressões. Elas eram obrigadas a vender doces, pedir esmolas e repassar o que ganhavam ao homem que ainda tem se passado por uma delas por aplicativos de mensagens enquanto as mantém sob cárcere, até usando um aparelho de choque para agredir às mulheres em casa. A PM informou que o suspeito até tentou interferir na conversa delas com as assistentes, mas foi colocado em uma sala por que fez ameaças de morte a elas e às famílias delas, caso o denunciassem. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia de Marilândia do Sul para as providências, enquanto as mulheres – todas vítimas orientadas pela Assistência Social e o conselho Tutelar. Fonte: TN Online.

Nenhum comentário: