PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277


terça-feira, 27 de outubro de 2020

Potencial de exportações agro é tema de live com adidos agrícolas


O Governo do Estado busca cada vez mais a internacionalização da economia paranaense, em especial as exportações de produtos do agronegócio. Numa live realizada nesta terça-feira com especialistas, adidos agrícolas do Ministério da Agricultura na Comunidade Europeia, Estados Unidos, Arábia Saudita e África do Sul, os secretários da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, abordaram o desempenho e as potencialidades do Paraná em ocupar uma presença maior no mercado internacional. O principal atrativo do Estado é a qualidade dos produtos e a alta produtividade, fatores aliados ao desenvolvimento sustentável e à preocupação e responsabilidade com o meio ambiente. Os adidos falaram das potencialidades do Paraná e do Brasil nos mercados em que atuam. A transmissão ao vivo pela internet contou ainda com a palestra de Marcos Fava Neves, professor da USP, Universidade São Paulo e da Fundação Getúlio Vargas, que abordou as oportunidades de exportação de produtos agrícolas no mercado internacional e como eles veem a questão do meio ambiente no Brasil. Participaram cerca de 200 pessoas entre lideranças da agropecuária e produtores, presentes em salas nas cooperativas e sindicatos rurais. Segundo Ortigara, o Paraná praticamente dobrou a participação no mercado internacional, de 6% para 13%. Ele destacou que o Paraná tem cadeias produtivas bem diversificadas e que está trabalhando muito para ter densidade, volume, escala, preço competitivo e qualidade dos produtos. O secretário de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, destacou diversos programas no Paraná que unem o desenvolvimento agropecuário com a sustentabilidade. Entre eles está o Descomplica Rural, que tem como objetivo trazer agilidade nos processos de licenciamento ambiental no campo, com segurança ambiental e jurídica. De acordo com Márcio Nunes, neste ano, o Paraná é o estado que mais notificou por crimes ambientais no Brasil, ao mesmo tempo em que foi o que mais autorizou licenciamentos para novos empreendimentos no País. O professor Marcos Fava Neves, destacou a posição do Brasil como fornecedor mundial sustentável de alimentos, bioenergia e outros agro produtos como têxteis, madeira, moveis, couro e fumo. Neves destacou o papel do cooperativismo no esforço do agronegócio em ocupar mais espaço no mercado internacional. Ele sugere a união no setor para negociar melhor com os blocos internacionais, com a unificação das cooperativas numa só entidade. 

Nenhum comentário: