PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

domingo, 6 de setembro de 2020

BORRAZÓPOLIS - "Pedro da Agroquímica" e Vilmar desistem da candidatura e apoiará Wellyngton e Dr. Celso

Em Borrazópolis apenas Wellyngton Jhonis e Dalton Moreira devem disputar a cadeira de prefeito neste ano de 2020
(Ronaldo Senes - Berimbau) - O PT - Partido dos Trabalhadores de Borrazópolis, que já emplacou um prefeito no passado, o senhor Pe. Osvaldo Campos de Almeida, desistiu de registrar a sua candidatura. A intenção era o nome do Pedro Reginaldo, o "Pedro da Agroquímica", mas uma questão documental, exigida pela legislação eleitoral, fez com que a sigla ficasse impedida de continuar com o projeto, o qual está sendo adiado para um próximo pleito municipal. O fato é que, na eleição de 2020, Pedro Reginaldo, o presidente do partido Vilmar Sapatieri e nomes como: professor Onofre, "Zezinho do Correio", Angelim Boro, "Tião do Sindicato" e outros, vão dar apoio a Wellyngton Jhonis, que tem como vice, o Celso Yoshiaki Miyamoto (Celso Dentista). O Partido dos Trabalhadores lançará uma chapa de vereadores independente, mas com apoio declarado. Na eleição de 2016, o PT estava no mesmo palanque que Dalton Moreira, mas por conta de algumas alianças, o rompimento foi inevitável. Dalton Moreira, em agosto, depois de muita expectativa, anunciou que seu candidato a vice, será o atual vereador, Marcelo Pires, o "Marcelão", que foi presidente da Câmara, antes da gestão do vereador "Cesar do Posto". O prefeito Adílson Luchetti (Didi), continua irredutível quanto a anunciar o seu apoio. Há quem aposte, que ele ainda o fará. Outros candidatos, que chegaram a cogitar uma candidatura a prefeito, são: "Carlão do Florisvaldo", do PTB, que deve apoiar Dalton Moreira, do PDT; e o vereador Valdinei Del Grande (Dí), pelo PMDB, que vai a reeleição na chapa de O PT - Partido dos Trabalhadores de Borrazópolis, que já emplacou um prefeito no passado, o senhor Pe. Osvaldo Campos de Almeida, desistiu de registrar a sua candidatura. A intenção era o nome do Pedro Reginaldo, o "Pedro da Agroquímica", mas uma questão documental, exigida pela legislação eleitoral, fez com que a sigla ficasse impedida de continuar com o projeto, o qual está sendo adiado para um próximo pleito municipal. O fato é que, na eleição de 2020, Pedro Reginaldo, o presidente do partido Vilmar Sapatieri e nomes como: professor Onofre, Odair Suzin, Meire Prudêncio, "Zezinho do Correio", Angelim Boro, José Carlos Rossato, "Tião do Sindicato" e outros, vão dar apoio a Wellyngton Jhonis, que tem como vice, o Celso Yoshiaki Miyamoto (Celso Dentista). O Partido dos Trabalhadores lançará uma chapa de vereadores independente, mas com apoio declarado. Na eleição de 2016, o PT estava no mesmo palanque que Dalton Moreira, mas por conta de algumas alianças, o rompimento foi inevitável. Dalton Moreira, em agosto, depois de muita expectativa, anunciou que seu candidato a vice, será o atual vereador, Marcelo Pires, o "Marcelão", que foi presidente da Câmara, antes da gestão do vereador "Cesar do Posto". O prefeito Adílson Luchetti (Didi), continua irredutível quanto a anunciar o seu apoio. Há quem aposte, que ele ainda o fará. Outros candidatos, que chegaram a cogitar uma candidatura a prefeito, são: "Carlão do Florisvaldo", do PTB, que deve apoiar Dalton Moreira, do PDT; e o vereador Valdinei Del Grande (Dí), pelo PMDB, que vai a reeleição na chapa de Wellyngton.

Nenhum comentário: