PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Apucarana já atendeu 17 bairros com nova iluminação

Nos últimos quatro meses, 17 bairros de Apucarana foram atendidos com investimentos de modernização da iluminação pública. Os serviços, que consistem na substituição das antigas luminárias de vapor de sódio ou mercúrio por novas de vapor metálico, são realizados por uma empresa terceirizada contratada pelo Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento da Prefeitura de Apucarana (Idepplan).

Os trabalhos, que tiveram início em abril, prevêem a substituição de 4.133 luminárias, sendo 3 mil lâmpadas de vapor metálico: 2,2 mil de 100 watts e 800 unidades de 150 watts e, 1.133 luminárias por de tecnologia LED instaladas em avenidas e ruas de grande fluxo, atendendo as necessidades do comércio, transporte coletivo e das forças de segurança. “Iniciamos pela região leste, atendendo a oito bairros que hoje vivenciam uma nova realidade em termos de iluminação pública. A partir do Jardim Colonial, os serviços seguiram para os jardins Aviação e Santos Dumont, residenciais Sumatra 1, 2 e 3, Residencial Jaçanã e Jardim Santiago, garantindo uma iluminação pública mais moderna e eficiente”, relata o engenheiro eletricista Lafayete dos Santos Luz, diretor-presidente do Idepplan.

Na sequência foram atendidos com a melhoria o Residencial Interlagos, Parque Bela Vista, Jardim Novo Horizonte, Recanto Mundo Novo, Núcleo Vale Verde, Jardim Ouro Fino, Jardim Casagrande e Jardim Montreal. “Atualmente estamos com duas frentes em andamento, uma no Núcleo Michel Soni (Recanto do Lago), que envolve a substituição de 143 luminárias e devemos terminar nesta quarta-feira, e outra na Vila São Carlos, onde os serviços de troca de 340 luminárias encontraram uma situação atípica e devem demorar mais alguns dias”, relata Luz.

Ele conta que a maior parte do bairro é composta por iluminação pública rebaixada, com luminárias a 3,5 metros de altura. “A posição de 5 metros de altura, onde deveria estar a iluminação pública tradicional, foi toda ocupada por fios das empresas de telefonia, fibra ótica, banda larga e televisão a cabo. Os eletricistas da empreiteira responsável pela modernização da iluminação estão tendo trabalho dobrado, tendo que deslocar a fiação para abrir espaço e poder instalar as novas luminárias”, explica o diretor-presidente do Idepplan.

Finalizados os serviços, o próximo bairro a receber a frente de trabalho será executada no Jardim das Flores. “Os jardins das Flores I, II e III são locais que têm uma das piores iluminações da cidade, ainda vapor de mercúrio, tecnologia mais que ultrapassada e que estamos erradicando em Apucarana. Nesta comunidade vamos substituir 260 pontos”, informa Lafayete Luz, diretor do Idepplan. Ele afirma que com os trabalhos executados até o momento, a empresa vencedora da licitação, M.S. Iluminação e Eletricidade Ltda, de Apucarana, já cumpriu 60% do contrato, com a substituição de 2,4 mil luminárias de um total previsto de 4.133 unidades. “O investimento é financiado com recursos na ordem de R$2,6 milhões oriundos da Contribuição para custeio da iluminação pública (Cosip), taxa paga pelo contribuinte na conta de energia elétrica”, finaliza Luz.


“0800” mantém índice de aprovação

Além de promover a modernização e expansão do sistema de iluminação pública, o Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento da Prefeitura de Apucarana (Idepplan) supervisiona os serviços realizados por uma empresa terceirizada responsável pela manutenção do inventário municipal.

Segundo recente pesquisa de opinião junto aos usuários do 0800-600-1428 (ligação gratuita), 96% aprovaram a rapidez na resolução do problema. “A manutenção da iluminação pública em Apucarana, como troca de lâmpadas queimadas, ganhou eficiência desde que os trabalhos foram municipalizados em meados de 2016. Os pedidos, que tinham um prazo de 72 horas para substituição, com a prefeitura administrando o serviço passaram a ter um prazo máximo para a troca de 48 horas”, relata o engenheiro eletricista Lafayete dos Santos Luz, diretor-presidente do Idepplan.

Em caso de solicitação de emergência, em ponto localizado nas proximidades de um hospital, por exemplo, o prazo é de 12 horas. “A solicitação do serviço pode ser feita por qualquer pessoa, não precisa ser necessariamente o morador da residência cujo poste encontra-se com a lâmpada queimada. A solicitação também é válida para praças e parques”, comunica Luz.


Notícias Apucarana

Nenhum comentário: