PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277


quarta-feira, 22 de julho de 2020

Polícia registra três casos de violência e ameaças contra a mulher em Ivaiporã

Nesta terça-feira (21) foram registrados três ocorrências policiais envolvendo agressões e ameaças contra mulher em Ivaiporã. Primeiro caso:  A Polícia Militar (PM) foi acionada para deslocar até a Avenida Paraná, por volta das 13h.  Segundo informações uma mulher estaria sofrendo violência domestica. No local em contato com a vítima, a qual disse que seu marido estaria lhe agredindo verbalmente, fazendo ameaças de morte e ainda dizendo que iria "picotar seus filhos", e só não agrediu a mulher fisicamente devido ela ter chamado a policia. 
A vítima informou ainda que durante a madrugada teve a porta da casa danificada, pois o indivíduo arrombou para entrar na casa embriagado. O acusado foi abordado e identificado, pelo policiais, nada de ilícito foi localizado com ele, que foi autuado devido o desejo de representação da mulher pelo crime de ameaça. 
Foi dada voz de prisão a ele e encaminhado a 54° Delegacia de Policia Civil de Ivaiporã para ser tomada as medidas cabíveis. 

2° Caso

Vizinhos ligaram informando a PM que Rua Felicita Rother estaria ocorrendo uma briga entre um homem e uma mulher. No local a mulher contou a equipe policial que seu marido teria ameaçado ela  e a sua cunhada com uma faca e que também deu um empurrão em ambas, vindo em seguida a pular o muro da residência e se evadir tomando rumo ignorado. Os militares orientaram as vítimas e em posse das características físicas dele, bem como sabendo que o indivíduo estaria com uma camiseta azul e shorts cinza, realizou patrulhamento a fim de localizá-lo porém ele não foi encontrado.


3° Caso 

No terceiro caso, a desavença foi entre duas mulheres. Uma senhora, de 72 anos, moradora na Rua José Cordeiro dos Santos disse a equipe da PM que sua vizinha de frente estava a ameaçando dizendo que ia bater nela e tacar fogo em sua casa. A senhora não soube informar o nome da mulher pois, segundo ela se mudou a pouco e também não saber o motivo das ameaças. A autora da ameaça não se encontrava mais no local e nem na sua residência. A vitima foi orientada.

Nenhum comentário: