PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Obras da Cohapar mantêm mais de 5 mil empregos no Paraná

A Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) não paralisou nenhuma de suas obras durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. São 1.960 unidades habitacionais em construção em todo o Paraná que, juntas, geram 5.017 empregos. A estimativa é baseada em dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, que calcula 2,56 empregos gerados para cada unidade habitacional em construção, sendo 40,13% diretos e 59,8% indiretos. 
Nenaldo de Ramos está trabalhando na obra da Cohapar em Cantagalo, no Centro-Sul do Paraná, onde estão em construção 119 casas urbanas do programa Nossa Gente Paraná. Há 11 meses no canteiro de obras, ele conta que não houve pausa, mesmo com a pandemia. “Não interromper os trabalhos foi muito importante para muitos pais de família que estão tirando daqui o sustento. É bom para a empresa, que não para, e é bom para nós que precisamos ganhar dinheiro para manter a família”, afirma.
De acordo com o presidente da Cohapar, Jorge Lange, além de gerar empregos, as obras em andamento ajudam a movimentar a economia no Estado. “As obras exigem compra de materiais de construção, telha, cimento, grama. Tudo isso gira a economia, mantém empregos no comércio e permite que o Estado continue operando mesmo durante este período tão difícil”, afirma.

INVESTIMENTOS 

Os investimentos nas obras em andamento da Cohapar somam R$ 133,8 milhões, resultando em uma arrecadação tributária ao Paraná de R$ 8,225 milhões. A companhia já trabalha em um plano de retomada da economia após a pandemia que deve ser apresentado ao governador Carlos Massa Ratinho Junior até o final de julho. “Neste cenário, ampliaremos a quantidade de obras no Estado, gerando muito mais empregos e arrecadação de impostos”, prevê Lange.

PRECAUÇÕES 

Para garantir a segurança dos trabalhadores nas obras, a Cohapar emitiu comunicado que orienta todas as contratadas a seguirem à risca as recomendações sanitárias da Secretaria de Estado da Saúde para garantir a segurança dos trabalhadores.
A maioria redistribuiu os funcionários de forma que fosse mantida a distância devida, sempre trabalhando de máscara e afastando imediatamente quem porventura apresente sintomas da doença. “Com todas estas precauções tomadas tivemos poucos afastamentos ou casos de contágio”, afirma Lange.

OBRAS 

A Cohapar mantém obras dentro de diferentes programas. Um deles é o Vida Nova, iniciativa do Governo do Estado para reduzir o número de favelas no Paraná. Lançado no final de 2019, o programa é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas em parceria com a Cohapar e visa atender 2,5 mil famílias por ano, de todo o Estado, até de 2022.
A primeira obra do programa está em licitação e acontecerá no município de Jandaia do Sul (Vale do Ivaí), onde serão construídas 75 unidades para o desfavelamento total da Vila Santo Antonio.
O Casa Fácil destina-se à construção de moradias vendidas por financiamento. Uma das obras que está em fase final é no município de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba – são 56 unidades habitacionais.
Em Jaguariaíva (Campos Gerais) e Foz do Iguaçu (Oeste) estão sendo construídas 80 unidades do programa Viver Mais Paraná, voltado ao atendimento de idosos com renda de um a seis salários mínimos. Em parceria com as prefeituras, a Cohapar contrata construtoras via licitação para a construção de condomínios horizontais fechados, com 40 moradias cada, para casais ou pessoas solteiras, com completa infraestrutura de saúde, assistência social e lazer.
Dentro do programa Nossa Gente, as habitações são doadas para famílias em situação de extrema pobreza. No município de Prudentópolis (Centro-Sul) há 89 casas em construção.
No município de Rebouças (Centro-Sul) a Cohapar desmanchou uma favela que existia no município. As famílias foram para outro local e a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho está pagando aluguel social de novas casas até que as 53 unidades em construção estejam concluídas. As obras já estão em fase final, com previsão de entrega para o início do segundo semestre. 

Agência Estadual de Notícias

Nenhum comentário: