PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

quarta-feira, 1 de julho de 2020

CICLONE - Santa Catarina registra pelo menos seis mortes relacionadas ao vento forte

O vento forte que atinge o sul do país provocou, pelo menos, seis mortes em Santa Catarina. No Rio Grande do Sul, um homem morreu soterrado após deslizamento de terra em Nova Prata.  
De acordo com o coronel César Assunção Nunes, comandante a 1ª Região de Bombeiros do Litoral Catarinense, foram três ocorrências em Tijucas, na Grande Florianópolis; uma em Ilhota, no Baixo Vale do Itajaí; uma em Chapecó, no Oeste; e outra em Santo Amaro da Imperatriz, na Região Metropolitana.   Todas são relacionadas ao vento forte, em razão de quedas de barreiras ou placas  – afirma.   
A última morte, confirmada em Tijucas, nesta manhã, foi de uma pessoa que chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital, diz Nunes. A vítima, assim como as demais que morreram no município, estava em um galpão que teria desabado com a força do vento.
Os bombeiros também procuram por um homem que está desaparecido em Brusque, no Vale do Itajaí. Ele teria sumido após passar de moto por uma ponte pênsil durante o temporal.
Além dos óbitos, Santa Catarina também contabiliza prejuízos por conta do mau tempo: até as 22h de terça-feira (30), cerca de 46% das residências do Estado estava sem energia elétrica, diz o coronel. Na manhã desta quarta (1°), o vento segue intenso na região. Conforme Nunes, no aeroporto de Florianópolis as rajadas variam entre 70km/h e 80 km/h.  


Fonte: GauchaZ

Nenhum comentário: