PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

terça-feira, 19 de maio de 2020

Mulher bebe demais, confessa envolvimento em morte e é presa

Uma mulher considerada foragida foi presa pela Guarda Municipal (GM) no fim da noite desta segunda-feira (18) em um bar na zona rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ela tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de feminicídio contra uma adolescente de 14 anos, morta em Prudentópolis, interior do Paraná, em março deste ano. Na época, Jaqueline Iachechen Pacheco ficou desaparecida por alguns dias até o corpo ser encontrado pelo pai da menina em uma cova rasa.
De acordo com a equipe da GM que realizou a prisão da mulher, a desconfiança aconteceu quando clientes e o dono do bar, que fica na região do Campo Largo da Roseira, ouviram sobre o crime. "Recebemos uma informação anônima de que essa mulher estava em um bar comemorando a morte de uma adolescente, que aconteceu no interior do Estado. Chegando no local, ela tinha ingerido bastante bebida alcoólica, mas ao consultar o nome dela vimos que tinha um mandado de prisão em aberto, em Guarapuava", contou o guarda municipal Silva.

Segundo o guarda municipal Silva, a mulher chegou a mencionar que outras pessoas participaram do crime. "Ela confessou que esteve com a menina e que, segundo ela, uns conhecidos dela que fizeram isso com a menina", revelou. O mandado de prisão é da cidade de Guarapuava, responsável pelas investigações da morte da garota. A mulher será transferida para o local para que cumpra a pena. Não há informações sobre a motivação do crime.

CRIME

Na época do crime, a mãe da menina disse aos policiais que a filha tinha saído de casa para ir a um comércio próximo usar o sinal do wi-fi. No Boletim de Ocorrência, realizado dia 9 de março, a família, no entanto, acredita que a menina nem chegou a se conectar, pois ela não acessou o aplicativo de mensagens. Segundo o documento, no mesmo dia do desaparecimento da adolescente, moradores próximos do estabelecimento comercial onde a garota iria teriam ouvido disparo de arma de fogo e gritos em direção a um matagal.
O corpo da jovem foi encontrado pelo pai dela, cinco dias depois. De acordo com a polícia, o homem viu uma área com terra mexida e começou a cavar.


Banda B

Nenhum comentário: