PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

domingo, 31 de maio de 2020

Festa em chácara regada de drogas e bebidas termina com a PM em Mauá da Serra

Em Mauá da Serra, após várias denúncias de tráfico de drogas, em uma chacará, que fica na Rua das Samambaias, inclusive que, neste local, nos últimos 15 dias, estavam ocorrendo a promoção de festas, com a participação de menores e ingestão de bebida alcoólica. Os relatos também apontavam o nome de uma pessoa, como a que estava fornecendo a droga. A PM não informou o nome, mas segundo testemunhas seria um homem, de nome Jerônimo. Diante dos fatos, foi organizada uma operação para fazer o adentramento na chácara. Ao chegar ao endereço, foi possível visualizar uma grande aglomeração de pessoas, os quais, ao notarem a presença das equipes policiais, começaram uma intensa movimentação no intuito de empreender fuga. Foi realizada a abertura do portão e logo visualizado o indivíduo (Jerônimo) que é alvo das denúncias. Ele tentou correr, mas foi alcançado e derrubado ao solo, momento em que foi contido. O rapaz estava com R$64,00 em espécie e um aparelho celular a da marca Motorola azul e, próximo a ele, no chão, 10 embalagens plásticas contendo cocaína, droga que pesou 8,6 gramas. Todos os demais foram orientados a ficarem em posição de abordagem junto as paredes, sendo iniciado busca pessoal. Com uma menor, de 17 anos, foi encontrada uma embalagem plástica contendo substância entorpecente análoga a cocaína, e pesando 0,7 gramas.
Ela indicou quem era a pessoa que havia pedido que guardasse. Foi localizado o verdadeiro dono do entorpecente, de nome Luiz, o qual confirmou e também foi detido. Entre os participantes da festa, havia um rapaz com mandado de prisão expedido pela Vara da Família e Sucessões de Apucarana, tendo ainda sua posse a quantia de R$ 2.300,00 em espécie e um aparelho celular. 

A princípio seu nome seria Diego Rafael. Durante a operação, Jerônimo alegou que alugou o local como sua residência e que seria o responsável pelo evento. No cômodo apontado como sendo o seu quarto, embaixo do colchão, havia mais 10 embalagens plásticas contendo cocaína e pesando 8,9 gramas e cinco “balinhas” análogas a ecstasy sobre uma cômoda. Já no chão, atrás da porta, havia 3 embalagens plásticas contendo maconha com o peso de 9,6 gramas. Durante as buscas, foram encontradas três embalagens plásticas contendo maconha e pesando 6 gramas; cinco embalagens com Crack, totalizando 0,9 gramas e ainda mais três embalagens lacradas com fita isolante contendo cocaína, ao peso de 1,1 gramas, sendo que não foi possível identificar os responsáveis por estes entorpecentes. 

Além da adolescente, de 17 anos, foi identificado um menor, de 15 anos, o qual apresentava odor etílico. Ele passou pelo teste do bafômetro, que aferiu 0,11 mg/l de álcool. Ao todo, foram abordados: 12 pessoas do sexo feminino e 29 pessoas do sexo masculino, as quais estavam aglomerados e sem máscaras, desobedecendo o decreto municipal 036. Diante dos fatos e materialidades do crime, foi acionado o Conselho Tutelar para acompanhar os fatos, referentes aos adolescentes, e os demais presos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Marilândia do Sul. 

Na delegacia, os acusados e citados acima, negaram que tenham qualquer ligação com o tráfico de drogas e que, em breve, devem se pronunciar. Os nomes foram citados por uma testemunha que estava no local e ligou para falar em defesa dos detidos. Informações do repórter Berimbau.

Nenhum comentário: