PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

domingo, 3 de maio de 2020

‘Depoimento foi longo, mas tranquilo’, diz Moro

O ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública Sergio Moro prestou um longo depoimento na tarde deste sábado, 2, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba e, após cerca de nove horas, disse a interlocutores que “fez um relato histórico de uma série de situações” envolvendo sua relação de trabalho com o presidente Jair Bolsonaro. “O depoimento foi longo, mas tranquilo”, declarou o ex-juiz da Lava-Jato. Sergio Moro informou que apresentou muitas provas que embasariam as acusações de que o presidente tentou interferir politicamente na Polícia Federal, disse que começou a detectar há tempos que a administração federal não tinha o compromisso real de combate à corrupção e declarou que não aceitava ser chamado de “mentiroso”. Neste domingo, mais cedo, armou, nas redes sociais: “há lealdades maiores do que as pessoais”. O senhor disse ter pedido uma pensão à sua família caso ‘algo acontecesse’ com o senhor no governo. Vincular a aceitação de um cargo a um benefício não é corrupção? É engraçado algumas pessoas falaram que seria um crime da minha parte, o crime de corrupção. O que externei ao presidente foi um desejo de que, se algo me acontecesse durante a gestão, como eu tinha perdido a pensão, que minha família não casse desamparada. Certamente teria de ser analisado juridicamente a viabilidade disso e a aprovação através de uma lei. Isso já aconteceu no passado em relação a outras guras. LEIA MAIS

Nenhum comentário: