PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Blitz educativa aborda violência doméstica em condomínios

A primeira blitz educativa e orientativa em condomínios para abordar a violência doméstica e a importância de notificá-la foi realizada nesta quinta-feira (30), em Curitiba, pela Força-Tarefa Infância Segura.
Durante a blitz, os agentes da operação orientaram e tiraram dúvidas nos condomínios residenciais e comerciais, por meio de seus síndicos, para quando houver a ocorrência ou indícios de violência doméstica e familiar contra crianças e adolescentes adotem as providências cabíveis.
De acordo com o síndico Júnior Landin, essa iniciativa é fundamental para que se gente possa orientar melhor os moradores e para que mantenham a tranquilidade, harmonia para que não ser necessário tomar medidas mais drásticas fazendo este contato com os canais de denúncia de violência doméstica. “Mas se caso for preciso que eles saibam quais são os canais para denunciar”.
“Essa ação veio colaborar com o embasamento dos síndicos, que muitas vezes observam ou tem a informação do condômino sobre alguma violência contra mulher, criança, adolescente ou idoso”, disse a presidente do Conselho de Síndicos do Secovi-PR, Siomara Freitas Kaltowski.
A Força-Tarefa Infância Segura é vinculada à Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, e com a participação do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) e do Conselho Tutelar de Curitiba, em parceria com o Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR). “O objetivo é orientar os condomínios sobre o que fazer quando for detectada uma  situação de violência”, explicou o coordenador da Força-Tarefa, Felipe Hayashi.
Ação foi determinada  pelo Ney Leprevost, de acordo com a Lei Estadual 20.145/2020, sancionada em março pelo governador Ratinho Junior, que obriga condomínios residenciais e comerciais a comunicar os órgãos de segurança pública sempre que houver indícios de violência doméstica e familiar.

CANAIS PARA DENÚNCIA - Em caso de emergência policial ou necessidade imediata ou socorro rápido, as pessoas devem ligar para o telefone 181 (Disque Denúncia) ou para o 190 da Polícia Militar (ou no app 190).

Outros canais de denúncia, telefones de plantão e-mails e endereços úteis que podem ser utilizados para comunicação de violência doméstica e familiar:

•          Em caso de violência contra criança e adolescente, denuncie pelo Nucria: 3270-3370 ou pelo email nucriadenuncia@pc.pr.gov.br

•          Conselho Tutelar de Curitiba: Disque 156 e Aplicativo Curitiba 156

•          Em caso de violência contra a mulher, denuncie para a Delegacia da Mulher, pelo telefone: 32198600, ou pelo email dpmulhercapital@pc.pr.gov.br



AEN

Nenhum comentário: