PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

sexta-feira, 20 de março de 2020

Padre Reginaldo Manzotti reza missa com fotos de fiéis nos bancos da Igreja: coronavírus


Em tempos de quarentena, um padre encontrou uma forma de unir força e fé, na mesma ação, sem a presença de pessoas nas missas: ele está colocando fotos dos fiéis nos bancos para fazer as orações à distância. O padre Reginaldo Manzotti é titular da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba e driblou desse jeito a proibição da Arquidiocese do Estado – que suspendeu a realização das missas em todas as paróquias da cidade.
A atitude solitária de rezar por todos com a igreja vazia foi inspirada em outro padre da Itália, que colocou fotos dos fiéis e das famílias para celebrar como se eles estivessem presentes.


Viralizou

Reginaldo Manzotti pediu que os fiéis enviassem as fotos para que, ao celebrar a missa, pudesse olhar para os rostos dos paroquianos, prestigiá-los e rezar por eles.

Em poucas horas, fiéis de todo país enviaram mais de 10 mil fotos para o email minhafoto@evangelizarepreciso.com.br.

“Nosso Santuário e as plateias dos programas ficarão vazios até que o risco do coronavírus acabe. Mas, queremos que você continue conosco e seja um girassol para o Padre Reginaldo e toda a equipe da Associação Evangelizar É Preciso durante este período”, diz a nota do grupo comandado por Manzotti.

“Vamos trabalhar para levar até a sua casa, durante a quarentena, a Palavra de Deus e a intercessão”, acrescentou.

Padre Italiano

A iniciativa foi inspirada na iniciativa do padre Giuseppe, de Robbiano, da Itália, que no último domingo, rezou uma missa diferente, com os bancos da igreja lotados de retratos.
Diante da possibilidade de contágio dos fiéis pelo novo coronavírus, nesta quinta-feira, 19, a Arquidiocese de Curitiba, pediu que celebrações eucarísticas, ou quaisquer outras como eventos religiosos de qualquer ordem, não sejam realizadas, nem mesmo em pequenas aglomerações. As igrejas continuam fechadas para proteger a saúde dos padres, dos membros das equipes litúrgicas e da comunidade.

Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário: