PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

sexta-feira, 20 de março de 2020

Com 74% dos casos, governadores do Sul e Sudeste fazem reunião sobre o coronavírus

Com 462 casos confirmados de coronavírus em seus estados, os governadores das regiões Sul e Sudeste têm uma reunião agendada para a próxima segunda-feira (23), às 11h. A informação foi divulgada por João Dória, governador de São Paulo, ao anunciar estado de calamidade pública nesta sexta-feira (20), e confirmada pela reportagem com o governo do Paraná. De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, o Sul registra 71 casos com outros 391 pacientes do COVID-19 no Sudeste. Segundo os dados, o Brasil registra 621 casos, ou seja, as duas regiões representam 74,39% dos casos espalhados pelo país.
Nesse cenário, Dória (São Paulo), Ratinho Junior (Paraná), Wilson Witzel (Rio de Janeiro), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), Carlos Moisés (Santa Catarina) Romeu Zema (Minas Gerais) e Renato Casagrande (Espírito Santo) devem conversar sobre medidas em conjunto para evitar o contágio da doença.

A conversa está estimada em cerca de uma hora e será realizada por vídeoconferência.

Todos eles promovem encontros desde março do ano passado, quando foi criado o Cosud (Consórcio de Integração Sul e Sudeste). O grupo, que representa 70% da economia do país e 108 milhões de habitantes, discute ações em diferentes áreas como segurança, saúde, educação e turismo.

BOLSONARO CRITICOU GOVERNADORES

Na visão do presidente Jair Bolsonaro, os governadores estão tomando medidas muito radicais no combate ao coronavírus.

“Tem certos governadores que estão tomando medidas extremas, que não competem a eles. Fechar aeroporto, fechar rodovias, não compete a eles. Fechar shopping, etc, fechar feira… Se o comércio para, o pessoal não tem o que comer”, afirmou Bolsonaro.
A declaração foi rebatida hoje por Dória. “Nós estamos fazendo aquilo que ele não faz, liderar o processo. Compreender a importância do respaldo da informação científica e da área da medicina e estabelecer diálogo e entendimento com prefeitos e governadores. Lamentavelmente ele não faz e, quando faz, faz errado”, respondeu.
Vale lembrar que tem sido constante as críticas entre governos estaduais, principalmente de São Paulo e Rio de Janeiro, com a presidência da República.

RATINHO JUNIOR FOI O ÚNICO NA COMITIVA AOS EUA

A crítica de Bolsonaro pode se estender ao Paraná, já que Ratinho Junior decretou estado de emergência e proibiu, por exemplo, a entrada de ônibus no estado com origem de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal.
Contudo, a relação de Ratinho Junior com Bolsonaro é de confiança. Tanto que o único governador a participar da comitiva do governo federal aos Estados Unidos foi o próprio Ratinho. Apesar de 23 pessoas envolvidas à viagem terem sido diagnosticadas com o coronavírus, Ratinho e Bolsonaro tiveram resultados negativos para o teste até o momento.

Fonte: Paraná Portal

Nenhum comentário: