PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Mensagens em marmitas viram sucesso e rendem elogios nos corredores de Hospital

Mensagens como "felicidades", "força" e "esperança" tem espalhado sorrisos nos corredores do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop). Elas foram escritas nas embalagens das marmitas servidas à pacientes e acompanhantes.
E quem é que não gosta de receber uma mensagem dessas para melhorar o dia, não é mesmo? O pai, Bruno Silva de Lima, acompanha o filho, Anthony Gabriel da Silva Lima, de dois anos, há 17 dias no hospital. Ao receber a marmita hoje agradeceu. ?É muito bacana a atitude delas, mas não apenas pelas mensagens. Quando chegamos ele não aceitava muito bem alguns tipos de alimentos, e trocaram, até que conseguimos descobrir o que ele comeria. Foi muito bom?, diz.
Quem escreve na embalagem e entrega a comida para o Anthony é a copeira, Maria Aparecida Soares, que ressalta a importância desse carinho, enquanto acompanha se o paciente aprova o cardápio do dia. "É importante que eles comam bem e por isso fazemos tudo com muito carinho", comenta.

A nutricionista, Claudia Regina Felicetti, conta que as mensagens escritas pelas copeiras iniciaram na ala pediátrica há algum tempo e nessa semana, o projeto foi expandido para as demais alas do hospital. "Isso rendeu elogios entre pacientes e acompanhantes. Está sendo muito gratificante receber esses comentários", ressalta.
Para complementar esse carinho, dentro das marmitas há ainda legumes decorados em formas de coração e estrelas, que inclusive já "bombaram" de elogios nas redes sociais. "Era uma ideia antiga nossa, e agora conseguimos as formas e demos início a esse projeto diário", diz a chefe do setor do Serviço de Nutrição e Dietética (SND), Talita Cristina da Rosa.
São em média 300 marmitas servidas para pacientes e também acompanhantes, apenas durante o almoço, quando são feitas as mensagens. E o cuidado com a comida é um dos itens principais na cozinha, segundo a chefe do setor. "Priorizamos o equilíbrio nutricional, de acordo com a dieta de cada paciente", explica Talita. "Trabalhamos muito para que os pacientes tenham um ingrediente de qualidade, uma dieta de qualidade e a forma como entregamos é um dispositivo a mais para complementar esse carinho todo", complementa a nutricionista Josene Cristina.
A consequência disso também foram os sorrisos na cozinha, que tem sido cada vez mais frequentes. "Trazemos um conforto para os pacientes aqui e isso faz com que nossa equipe esteja motivada também. É uma atitude muito bacana e faz com que a sociedade passe a ter uma visão diferente do Huop", finaliza a nutricionista, Poliana Nicole Becker.

Fonte: Catve

Nenhum comentário: