PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Mulher é detida suspeita de furtar celular em Lan House em Lidianópolis

Um homem  procurou a Policia Militar no inicio da tarde desta segunda-feira (6) para informae que foi ate uma Lan House no município de Lidianópolis imprimir alguns documentos que estavam em um aparelho celular, e esqueceu o aparelho no balcão de atendimento do local. A vitima então voltou ao local e o aparelho não estava mais lá. Segundo o homem, em contato com o funcionário do local e visualizado as câmeras do local foi possível ver uma mulher trajando vestido florido, pegar o aparelho do local e colocar juntamente com um aparelho que já estava em sua posse, enquanto o funcionário atendia a outra cliente, e logo depois deixar o local. Ainda de acordo com a vitima, o mesmo informou ainda que tentou ligar diversas vezes no numero do aparelho porém sem êxito. A PM diante das imagens e de posse das características foi iniciado diligências em uma rua próxima.  No quintal de uma residência foi localizado uma mulher com as características das imagens, e perguntado sobre os fatos disse ter equivocado e pego o celular errado do local, pois havia levado outro similar ao local para o conserto.
As imagens mostram que a mesma esconde o aparelho do solicitante junto ao dela e retira o aparelho que seria para conserto. O aparelho da vitima cujo numero foi informado pelo solicitante e estava com um Chip Operadora Tim. Diante dos fatos a mesma foi conduzida para a 54ª DRP para providências, porém a mesma se negava veemente a ir até a delegacia resistindo à condução passivamente (se negando a entrar na viatura) e ativamente tentando deixar o local e agredia com tapas contra a equipe de policiais. Tendo em vista a condição da suspeita que estava gravida e a fim a de garantir a integridade física da mesma e da equipe da PM utilizou o uso de algema. A mulher durante o deslocamento a todo tempo realizou ameaças contra a equipe com palavras “isso não vai ficar assim”, “tenho contatos”, “tomo café com o Ministro da Justiça”, além de caluniar a equipe dizendo “que a equipe aceita dinheiro para deixar de fazer seu trabalho”. Chegando à delegacia a mesma ainda negou a sua identificação, sendo sua identificação possível apenas pelo investigador de plantão.

Nenhum comentário: