PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 8812-5277

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

PF investiga suspeita de corrupção em contratos de esgoto da Sanepar

A Sanepar é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) em Curitiba e Cascavel, no Oeste do Paraná, nesta sexta-feira (13). Batizada de Águas Claras, a operação cumpre oito mandados de busca e apreensão. A investigação apura possíveis fraudes na companhia de saneamento. De acordo com a PF, licitações de obras de esgoto teriam sido fraudadas para favorecer uma empresa após seus representantes pagarem propina no valor de aproximadamente R$ 700 mil a um funcionário aposentado da Sanepar. A polícia investiga ainda outros R$ 200 mil que também teriam sido pagos como propina pela mesma empresa e declarados como investimento em publicidade e patrocínio. A reportagem da Gazeta do Povo entrou em contato com a Sanepar e aguarda um posicionamento da empresa a respeito das investigações.
Operação de 2012 - Em 2012, Sanepar já havia sido alvo de outra operação da PF, deflagrada em parceria com o Ibama. Na Operação Água Grande, a companhia chegou a ser classificada como uma “empresa de fachada”, porque, segundo as investigações, cobrava pelo tratamento de esgoto, mas não executava o serviço. As suspeitas eram baseadas em testes feitos na água, que apontavam índices fora do permitido nos locais de despejo de efluentes pelas estações de tratamento de esgoto. Entre as irregularidades estavam baixa oxigenação na água e presença de coliformes. A companhia sempre contestou a metodologia e o resultado dos testes, mas pressionada pela repercussão da operação policial, passou a tomar medidas efetivas para melhorar a estrutura, com investimentos em modernização de equipamentos. Em 2017, aderiu à chamada conversão ambiental, por meio da qual multas são reduzidas em troca da realização de projetos ambientais.” Informações do portal Tribuna do Paraná.

Nenhum comentário: