PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

GAECO realiza operação Déja-vu em Cruzmaltina e diversas cidades do Paraná

O Promotor de Justiça Dr. Lucas concedeu entrevista ao vivo ao Jornal repórter do Vale e comentou os detalhes da operação
A Promotoria de Justiça de Faxinal e a Polícia Militar de Ivaiporã, em colaboração com a operação do Grupo de Combate ao Crime do Núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deu cumprimento a mandado de busca e apreensão na residência da Prefeita de Cruzmaltina, Luciana Lopes Camargo, nesta quarta-feira, 16 de outubro. Foi deflagrada a Operação Déjà-vu, voltada a coibir crimes contra a administração pública como fraude em licitações, corrupção e falsidade ideológica, entre outros. Foram cumpridos oito mandados de prisão preventiva – um deles contra o prefeito de São Jerônimo da Serra, que também foi suspenso liminarmente do cargo – e 43 de busca e apreensão em sete cidades da região e na capital.  O MPPR apura a existência de um conluio entre os investigados para fraudar licitações em diversas secretarias, com destaque para irregularidades ligadas à compra de peças e manutenção da frota de veículos municipal. As investigações são conduzidas pelo Gaeco de Londrina, pela Promotoria de Justiça de São Jerônimo da Serra e pelo Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria). As ordens de busca e apreensão foram executadas em gabinete da prefeitura e secretarias de São Jerônimo da Serra e em residências e empresas dessa cidade e também em Londrina, Cambé, Cornélio Procópio, Assaí, Cruzmaltina, Nova Santa Rosa e Curitiba. Na residência da Prefeita Luciana Lopes de Camargo e do ex-Prefeito Maurício Bueno de Camargo foram apreendidos celulares dos investigados, bem como documentação referente ao fato, que foi remetida à sede   do   Núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).  Todos os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Paraná. Obs: A nota foi encaminhada pelo Ministério Público de Faxinal ao nosso jornalismo. A assessoria da prefeita não se pronunciou sobre a situação e o repórter do Vale busca mais informações. Entrevista: No vídeo abaixo confira a entrevista com o Promotor de Justiça de Faxinal Dr. Lucas que falou com o Repórter Wellyngton Jhonis. Com informações - Diego Araujo. 





Nenhum comentário: