PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Empresários suspeitos de fraudar licitação são presos durante pregão em prefeitura

Prefeitura informou que prisões ocorreram após outro empresário denunciar o esquema à Comissão de Licitação. Pregão era transmitido ao vivo pela internet.
Do G1 - Dois empresários foram presos em flagrante durante um pregão presencial que era transmitido ao vivo pela Prefeitura de Andirá, no norte do Paraná, na manhã desta quinta-feira (24). Segundo o município, os dois homens são suspeitos de fraudar uma licitação. Assista ao vídeo acima. O processo licitatório era realizado para contratar uma empresa que seria responsável por serviços de roçada na cidade. O pregão era transmitido ao vivo pela internet quando os policiais entraram na sala e deram voz de prisão aos empresários Anderson Euripedes e Sidnei da Silveira. O advogado do Anderson Ferreira disse que, por enquanto, não vai se manifestar . A defesa de Sidnei da Silveira informou que o cliente se declara inocente e que vai provar isso no processo. O advogado Laerty Bernardino esclareceu que ainda não teve acesso ao autos do flagrante, mas que o delegado arbitrou fiança de R$ 2 mil. O valor deve ser pago em breve. A prefeitura esclarece que denúncia partiu de um empresário que participava da concorrência e recebeu a oferta de propina para desistir da licitação. Ele recusou a oferta e denunciou o caso ao município. Proposta para fraudar licitação -A pessoa que denunciou o caso entregou uma gravação que mostra a conversa entre os suspeitos na tentativa de fechar um acordo. No vídeo, divulgado pela Polícia Civil, um dos empresários preso diz que o outro suspeito ofereceu R$2.000 para que os interessados na licitação municipal desistissem do processo.

  • Suspeito: Vamos conversar para nós não brigarmos. Se não, vamos entrar e todo mundo vai se matar, ninguém ganha nada. Baixa o valor. Vocês têm interesse de pegar? Vocês abrem? Querem fazer uma proposta?
  • Denunciante: Não
  • Suspeito: Vai para o preço então? Eu não conheço vocês, não sei se vocês não são da polícia. Vai saber. Aqui, geralmente a gente conversa para não baixar o valor. O preço não está aquelas coisas. Vai baixar mais ainda.
  • Suspeito: Não adianta todo mundo ficar brigando, vai reduzir cinco centavos e ninguém ganha nada.
  • Denunciante: O que o senhor tem interesse?
  • Suspeito: O cara falou que nós estamos em três e falou que dá 2 mil pra gente repartir e deixa o serviço para ele. Se for entrar lá, ninguém vai ganhar nada. Esses caras vão até no osso. Tem outros caras que fazem a gente pegar de graça. Se der dois conto para dividir em três vai dar o que. Não sei vocês, mas da minha parte e a mulher ali topa

O que diz a prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Andirá disse que não compactua com qualquer ilegalidade e preza pela transparência de todos os atos administrativos.
Conforme o Boletim de Ocorrência, os empresários foram autuados na lei de Licitações e Contratos.

Nenhum comentário: