PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 3 de setembro de 2019

PRECONCEITO RACIAL - Mulher é chamada de preta e é agredida com sapatada na cara após puxar orelha do filho

Duas mulheres acabaram sendo detidas no centro de Maringá após se envolverem em uma confusão envolvendo agressões e injúria racial. De acordo com a mulher de 33 anos, ela repreendeu seu filho de 5 anos com um puxão de orelha após ele derrubar seu irmãozinho menor.
Diante disso, uma idosa de 70 anos se revoltou e teria gritado com ela dizendo: “Escuta aqui sua preta, você acha que pode bater na criança desse jeito?”. Em seguida a idosa teria tirado seu sapato e passou a agredir a mãe com sapatadas no rosto. A mulher teria revidado as agressões e quando a polícia militar chegou ao local as duas apresentavam escoriações no rosto e foram encaminhadas para o cartório do Batalhão da PM para realizar um termo circunstanciado. Os nomes das envolvidas não foram divulgados pela polícia. Vale ressaltar que Preconceito Racial é crime.
A Constituição Federal de 1988 determina, no Art. 3, inciso XLI, que "Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”; e no Art. 5º, inciso XLI, que “a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais".



Nenhum comentário: