href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Corpo de Bombeiros reforça orientações e cuidados para evitar queimadas

O Corpo de Bombeiros do Paraná reforçou em todo o Estado o trabalho preventivo contra queimadas. O inverno é o período do ano em que mais são registrados incêndios ambientais, por conta do clima seco, falta de chuvas e ventos fortes. Segundo o dados do Corpo de Bombeiros, nos últimos 24 meses foram mais de 20 mil incêndios registrados. A média é de 28 por dia, mas com picos de até cem casos. No ano passado inteiro, o Paraná registrou 7.142 queimadas. Já neste ano, apenas no inverno, já foram contabilizados mais de 4 mil casos. O Corpo de Bombeiros alerta que os danos ambientais podem ser irreversíveis. A capitã Rafaela Diotalevi reforça o clima seco aumenta os riscos de pequenos focos de fogo se tornarem grandes incêndios. De acordo com os Bombeiros, os incêndios ambientais mais comuns são causados por bitucas de cigarro jogadas em local inapropriado, queimadas para limpezas de área, fogueiras, balões e incêndios criminosos, além de fatores naturais, como a incidência de raios ou combustão espontânea. Além de grandes perdas ao meio ambiente, com a morte e até extinção de animais e plantas, os incêndios causam prejuízos para a economia e a saúde, pela emissão de gases tóxicos. De acordo com o Simepar, este inverno tem sido bastante seco, e algumas regiões do Paraná não registram chuvas significativas desde o final de junho, principalmente nas regiões ao Norte. Em caso de incêndios, a orientação é ligar para o telefone 193 dos bombeiros com urgência. 

Nenhum comentário: