PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Ratinho Júnior diz que governo analisa realizar licitação dos pedágios na bolsa de valores

Durante a inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Arapongas, no norte do Paraná, nesta quinta-feira (25), o governador Ratinho Júnior (PSD) disse que o governo analisa realizar a licitação para concessão de rodovias paranaenses na bolsa de valores.“Nos novos contratos vamos exigir que as obras sejam realizadas logo no início e analisamos a possibilidade de realizar a licitação na bolsa de valores para atrairmos as maiores empresas de infraestrutura do mundo. A intenção é baixar os valores do pedágio”, disse o governador. Ratinho Júnior disse também que o novo pacote de concessões deve aumentar a quantidade de rodovias pedagiadas. Passará de 2.500 quilômetros para 4.100 quilômetros.“O Governo Federal está investindo R$ 60 milhões na elaboração de estudos e a licitação deve ser apresentada até o fim do ano que vem [2020]. Queremos colocar empresas que cumpram o contrato e cobrem um preço razoável”, afirmou Ratinho Júnior.Os atuais contratos de concessão terminam em 2021. Segundo o governador, a União deu anuência para três exigências feitas por ele: a redução das tarifas, execução de obras de modernização, como duplicações, e implantação de contornos rodoviários.Contratos investigados.Os atuais contratos de concessão de rodovias do Paraná são alvos da Operação Lava Jato, nas fases batizadas de Integração I e II, que investigam crimes como corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro na gestão das concessões.Conforme a força-tarefa, irregularidades na administração da concessão de rodovias começaram a ser apontadas pelo MPF em 2013. À época, segundo os procuradores, foram identificados 13 atos secretos que beneficiaram as concessionárias, além de diversas doações eleitorais.O MPF afirma que as investigações comprovam que os atos eram editados como contraprestação por propinas pagas pelas concessionárias.Anel de integração.Criado em 1997, o Anel de Integração interliga as principais cidades do estado. São seis lotes de concessão de estradas federais feitas por 24 anos. O anel tem 2,4 mil quilômetros. Fonte: G1

Nenhum comentário: