href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Projeto estimula desenvolvimento da Cooperativa dos Cafeicultores do Pirapó

Um projeto desenvolvido pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e Universidade Estadual de Maringá (UEM), está estimulando o desenvolvimento da Cooperativa dos Cafeicultores de Pirapó (COOCAPI), em Apucarana. Nesta semana, um grupo de cafeicultores do Distrito do Pirapó, participou de uma atividade prática sobre cafés promovida pelo projeto Agricultura familiar e agrossistemas sustentáveis: ações para fortalecimento da cafeicultura do Paraná, coordenado pela professora Sandra Schiavi, da UEM. A atividade foi realizada em uma cafeteria, no centro de Apucarana. Nos últimos dois meses, um grupo de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPA/UEM), coordenado pelo professor Marcio Cassandre (UEM), tendo como mediadores o mestrando João Victor Leite, e a doutoranda e docente do campus de Apucarana da Unespar, Carine M. Senger, tem realizado encontros semanais para refletir sobre qualidade na produção de café."Esta atividade na cafeteria oportunizou aos cafeicultores experiências sensoriais com o café. Além de degustar o próprio café que produzem, os cafeicultores puderam conhecer diferentes utensílios para extração e aprender sobre a importância da moagem, nível da torra, e temperatura da água para a preparação de um café de qualidade", conta Carine.
O barista Eduardo Romagnoli foi responsável por explicar os aspectos e proporcionar aos cafeicultores a degustação do café. Este projeto de extensão é financiado pelo Programa Universidade Sem Fronteiras (USF), da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), e tem a parceira da Capricórnio Coffees, dos Grupos de Pesquisa GECOR e MEDIATA, e da Unespar Apucarana. Em outro momento, os cafeicultores já realizaram provas de diferentes tipos de café, incluindo café verde e café com seiscentos defeitos. Na ocasião a atividade foi promovida por José Antônio Rezende, da Capricórnio Coffees, cuja parceria já viabilizou o acesso ao mercado externo, levando os cafés especiais destes produtores a mercados como Itália, Coreia do sul e Austrália.

Nenhum comentário: