href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

terça-feira, 30 de julho de 2019

Estado e MP vão atuar em parceria para combate a crimes fiscais

O Governo do Estado vai trabalhar de forma conjunta com o Ministério Público do Paraná para combater a sonegação e os crimes fiscais. O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou nesta segunda-feira (29) a criação do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e Outros Ilícitos Tributários (Gaesf), que vai atuar em parceria com o Governo na fiscalização e enfrentamento a crimes desta natureza.Ratinho Junior afirmou que a iniciativa do Ministério Público atende o interesse do Estado na recuperação de recursos sonegados e vai ao encontro das ações implementadas pelo Governo para ampliar os mecanismos de combate à corrupção na esfera estadual. O MP já atua junto com a Secretaria de Estado da Fazenda e com a Procuradoria-Geral do Estado no enfrentamento à sonegação.“Trabalhamos para modernizar a máquina e criar instrumentos de autofiscalização da estrutura do Estado. Somos o primeiro estado do Brasil a implantar o programa de compliance em todas as secretarias, que está sendo muito efetivo no dia a dia de trabalho”, afirmou. “O Ministério Público tem sido um importante parceiro do Estado para construir projetos que são de interesse da sociedade”, disse o governador.O procurador-geral de Justiça do Paraná, Ivonei Sfoggia, explicou que o Gaesf vai incrementar a atuação do Ministério Público com relação às medidas de prevenção e repressão à sonegação fiscal. “A ideia é combater os crimes de ordem tributária e atuar na recuperação de grandes ativos, iniciativa que é de interesse do Estado, das instituições e de toda a sociedade paranaense”, ressaltou.O procurador de Justiça Maurício Kalache, coordenador do grupo especial, explicou que o Gaesf atuará em todo o Estado, sem prejuízo ao trabalho dos promotores de cada comarca. “O propósito é atuar no enfrentamento dos crimes praticados por devedores contumazes, por grandes devedores e sempre que estivermos diante de uma fraude estruturada e complexa”, disse.

Nenhum comentário: