PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Caminhão com 2 mil pneus segue para destinação final

Os proprietários de borracharias e auto centers têm novamente um local para deixar os pneus inservíveis. O sistema de logística reversa foi restabelecido, após ficar cerca de dois meses paralisado. O Município interveio e firmou convênio com a Reciclanip, empresa responsável pela logística reversa de pneus no Paraná, disponibilizando um espaço para armazenamento, localizado no IBC da Vila Nova.Nesta quarta-feira (24/07), um caminhão com 2 mil pneus foi carregado para ser transportado até a região metropolitana de Curitiba, onde fica a base paranaense da Reciclanip. “Este é o segundo lote encaminhado para que seja feita a destinação correta. O Município interveio após denúncias de descarte clandestino de pneus inservíveis. Além da questão ambiental, outra preocupação é no tocante à saúde pública, pois os pneus mantidos a céu aberto acumulam água e contribuem para a proliferação do mosquito transmissor da dengue”, salienta o prefeito Junior da Femac.De acordo com ele, existia um ecoponto no Parque Industrial Norte que deixou de operar há cerca de dois meses. “A partir de então, as borracharias e empresas de auto center não tinham para onde levar os pneus inservíveis. Alguns possuíam pontos cobertos na própria empresa onde estavam estocando os pneus, mas nem todos tinham essa condição”, observa o prefeito, acrescentando que o novo ponto foi criado em caráter emergencial até que seja encontrada uma solução definitiva.Junior da Femac lembra ainda que esse é um problema enfrentado por outras cidades da região e que o espaço de armazenamento foi também disponibilizado para a Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi). “Colocamos à disposição o ecoponto para os municípios da Amuvi, pois é um problema comum enfrentado pelos municípios e Apucarana está disposta a contribuir na solução desta importante questão”, reitera Junior da Femac.Ocimar Romagnoli Masiero, funcionário da Pneunorte Auto Center, levou cerca de 50 pneus para o armazém do IBC. “Essa é a segunda vez que trazemos aqui. Na primeira, trouxemos 130 inservíveis. Para nós, ficou excelente. Antes, o recolhimento ocorria uma vez por semana e agora é duas vezes. Além disso, antes tinha um custo de R$ 1 para pneu de utilitário e R$ 0,50 por pneu de carro de passeio. Agora, não existe mais esse custo”, destaca Romagnoli.De acordo com o convênio com a empresa Reciclanip, a Prefeitura disponibiliza o depósito coberto para acondicionamento dos pneus e trabalhadores para carregamento dos caminhões que vierem recolher o material. “Carregamos um caminhão no início do mês e agora mais um, totalizando 4 mil pneus. Com base na quantidade diária que está chegando aqui, acredito que a cada 15 ou 20 dias irá um caminhão cheio para Curitiba”, afirma Evangelista (Ivan) Ribeiro de Matos, funcionário da Prefeitura responsável pelo recebimento dos pneus.Conforme orientação da Divisão de Endemias da Autarquia Municipal de Saúde, os pneus não devem conter água ou lama. Além disso, para facilitar o trabalho de reciclagem, devem estar inteiros e não em pedaços como tiras ou lascas. O recebimento no IBC ocorre nas segundas e quartas-feiras, no período das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas.Após ser encaminhado para a Reciclanip, os pneus são utilizados como combustível alternativo em fornos de cimenteiras, transformados em tapetes para automóveis, pisos industriais e pisos para quadras poliesportivas, além de serem adicionados à massa asfáltica dando origem ao chamado asfalto-borracha. A Reciclanip foi criada em 2007 pelas fabricantes de pneus, como Bridgestone, Goodyear, Michelin, Pirelli, Continental e Dunlop. A empresa tem a missão de administrar o processo de coleta e destinação de pneus inservíveis, colocando em prática a logística reversa.

Nenhum comentário: