PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 2 de julho de 2019

Apucarana está entre as melhores cidades do Sul do país em saneamento básico

Todos os requisitos para ofertar à população um sistema de saneamento Apucarana aparece bem classificada no ranking atualizado da Abes, ao lado de Foz do Iguaçu (PR), Balneário Camboriú (SC), Toledo (PR), e Guarapuava, que são os cinco melhores municípios do Sul do Brasil na categoria “Compromisso com a Universalização do Saneamento”. Já as melhores cidades do interior na principal categoria “Rumo à Universalização”, no Sul do país são, pela ordem, Cascavel, Cambé, Londrina e Maringá, todas no Paraná.As cidades foram avaliadas quanto à oferta de serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos. Em cada uma das cinco categorias, as cidades receberam uma nota que vai até 100. Aqueles que tiveram um desempenho, com a soma das notas acima de 489, ocuparam o topo do ranking e foram classificados como municípios Rumo à Universalização.Na outra ponta, na base do ranking, estão aqueles que obtiveram nota abaixo de 200 e foram classificados como Primeiros Passos para a Universalização. Ao todo, 251 dos municípios avaliados ficaram nessa faixa.Existem mais duas classificações intermediárias, a de Empenho para Universalização, com notas entre 200 e 449,99, que concentra a maioria dos municípios avaliados, 1.308; e a de Compromisso com a Universalização, com 224 municípios que obtiveram notas entre 450 e 489.“O grande ganho do saneamento não está em si próprio, está na redução das doenças de veiculação hídrica.
Esse é o grande ganho que os governantes têm de entender para poder promover mais obras, mais serviços de saneamento”, contextualiza Roberval Tavares de Souza, presidente da Abes.Ao todo, participaram do estudo 1.868 municípios, que são os que possuem os dados necessários para serem ranqueados. Os demais 3,7 mil municípios brasileiros sequer possuem essas informações. Os dados divulgados nesta edição – fechada neste mês de junho/2019 – do ranking são referentes a 2017.Pelo Plano Nacional de Saneamento Básico (PNSB), o Brasil tem até 2033 para universalizar o saneamento básico. O Ranking Abes da Universalização do Saneamento é um instrumento de avaliação do setor no Brasil. Ele apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto e de resíduos sólidos, além de aferir o quanto de esgoto recebe tratamento e se os resíduos sólidos recebem destinação adequada.Desse modo, permite identificar o quão próximo os municípios estão da universalização do saneamento. O ranking de 2019 reúne 1.868 municípios, representando 68% da população do país e mais de 33% dos municípios brasileiros que forneceram ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores utilizados no estudo.Cidade teve crescimento de 85% em rede de esgoto, a partir de 2013Um estudo técnico realizado neste ano pela Sanepar indica que Apucarana avançou nos últimos seis anos, de 2013 a 2018, cerca de 85% na oferta de saneamento básico. “Entre janeiro de 2013 a dezembro de 2018, na gestão do ex-prefeito Beto Preto, a nossa rede de esgoto sanitário cresceu de 370,19 km para 687,45 km”, comemora o prefeito Junior da Femac.Os resultados extraordinários no campo do saneamento e oferta de água tratada, conforme avalia Junior, são fruto de planejamento e das boas parcerias firmadas entre o município e a Sanepar. “Os resultados são conseqüência do trabalho do Governo do Estado e da Sanepar, somado às constantes cobranças do poder público municipal, que priorizou esta área”, pondera o prefeito.Ele reitera que Apucarana está posicionada entre as principais cidades do país, que têm compromisso com a universalização do acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto e coleta de resíduos sólidos. É o que aponta o ranking divulgado no último dia 17 de junho, pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES).O ex-prefeito de Apucarana e atual secretário da saúde do Paraná, Dr. Beto Preto, diz que para cada real gasto em saneamento chega-se a economizar R$ 9 reais em saúde, com internamentos, medicamentos e outros procedimentos.”Esse é o parâmetro apontado pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, assinala o secretário.O gerente regional da Sanepar, Luiz Carlos Jacovassi, diz que Apucarana aparece em excelente posição. “No ranking dos 1.868 municípios pesquisados do país, Apucarana está no topo”, aponta Jacovassi, acrescentando que Apucarana está na 9ª posição no Paraná, 11ª no Sul do Brasil e 50ª em âmbito nacional.O secretário da saúde, Beto Preto, diz que a universalização do saneamento básico, com acesso total aos serviços, é meta prevista no Plano Municipal de Saneamento Básico de Apucarana e no plano de novos investimentos da Sanepar.Junior da Femac assinala que, já estão em fase adiantada os projetos para implantação do saneamento básico no Residencial Interlagos. “Nossa luta neste campo, também inclui a implantação do saneamento básico dos distritos de Pirapó e Vila Reis”, pontua o prefeito.básico adequado são cumpridos por apenas 85 municípios brasileiros, de acordo com o Ranking da Universalização do Saneamento, divulgado neste mês pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes).

Nenhum comentário: