PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Policia Civil paralisará suas atividades por meio período em todo o Estado

Pelo tom da conversa nesta manhã de segunda-feira, na Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol), os policiais civis e militares vão endurecer o caldo com o Governo do Estado na questão do reajuste salarial. Eles acusam o Governo de desrespeitar a categoria e não cumprir promessas de campanha. Diante disso, “vamos paralisar as forças de segurança do Estado por meio período já a partir desta terça-feira (25)”, disse o porta-voz da Sinclapol. “Se abrirmos mão agora, ficaremos mais cinco ou seis anos sem nosso reajuste e reposição da inflação”, complementou um representante da Polícia Militar. O Governo do Estado, segundo sua assessoria de comunicação social, mantém a posição de que não tem condições financeiras para conceder reajustes salariais e que está no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. O governador Ratinho Junior disse que manterá o diálogo com o funcionalismo, mas não pode Uma carreata, com carros da Polícia Civil e caminhões guinchos levando viaturas detonadas, por falta de reparos técnicos e mecânicos, saindo às 14 horas desta segunda-feira (24) do Parque Barigui em direção ao Palácio Iguaçu, marca o início oficial da mobilização das polícias civil e militar como parte das ações da greve que se inicia oficialmente amanhã pela reposição salarial da inflação (4,97%) e reajuste da data-base. A ação foi decidia durante reunião na manhã desta segunda-feira (24) entre entidades representativas das polícias civil e militar na sede da Adepol. Informações do Paraná Portal.

Nenhum comentário: