href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

sexta-feira, 14 de junho de 2019

IVAIPORÃ - Atleta apoiada pela Prefeitura luta para conquistar almejada faixa preta de karatê

Aos 15 anos, Kássia Celina Graef, que é faixa marrom 2 de karatê e aluna do Centro da Juventude – mantido pela Prefeitura de Ivaiporã, por meio do Departamento Municipal de Assistência Social, coleciona 32 medalhas. Nas competições estaduais e regionais foram conquistadas 8 medalhas de Ouro, 9 medalhas de Prata e 15 medalhas de Bronze. Kássia Graef está na categoria kata individual (14-15 anos) e kumite (15-17 anos). O objetivo da jovem é passar no exame e conquistar a tão almejada faixa preta, nos dias 19 e 20 de outubro, em Guaratuba/PR. Mas os próximos desafios iniciam, em julho, quando Kássia Graef participará da 1ª fase regional do Campeonato Paranaense de Karatê, em Mauá da Serra, e fará o curso de Arbitragem e Atualização Técnica, em Curitiba. Se a jovem passar para fase final do Campeonato Paranaense de Karatê irá disputar, em agosto, a Copa dos Campeões em Colombo/Curitiba. Além disso, provavelmente, irá lutar, em setembro, quando haverá Campeonato de Karatê. Kássia Graef mantém uma rotina diária de treinos na Associação Real de Karaté e no Centro da Juventude. Além disso, cursa o 9º ano no Colégio Estadual Antônio Diniz Pereira. É monitora do Bombeiro Mirim Integrado. Além disso, é uma das arqueiras da Associação de Tiro com Arco e Flecha de Ivaiporã (Atafi) e Agente de Cidadania no Centro da Juventude. Apesar das atividades esportivas Kássia Graef garante que conseguir conciliar com os estudos – mantendo notas acima de 90. A jovem é motivada pelos pais Flávia e Marcos Paulo Kuss a praticar atividades esportivas. Mas o maior incentivo para se dedicar ao karatê veio do pai e da tia Bruna Graef. “O meu pai e a minha tia fizeram karatê durante muito tempo. Há 9 anos, começaram a me incentivar e me apaixonei para arte marcial japonesa”, contou Kássia Graef. Segundo a jovem o maior desafio da modalidade, que conquista cada vez mais adeptas, é praticar sem patrocínio. Ou seja, apenas com a ajuda dos pais, que, às vezes, abrem mão de determinadas coisas para incentivar a jovem a participar das competições. “É uma honra poder retribuir com dedicação e vitórias o apoio dado pelos meus pais e pelos colegas da Associação Real de Karaté e do Centro da Juventude”, confessou Kássia Graef. A jovem também é incentivada pelo prefeito Miguel Amaral, que parabenizou pelas vitórias e desejou sorte nas próximas competições. “As conquistas são resultados do esforço e da disciplina que Kássia Graef sempre demonstrou nos treinos e competições”, declarou Miguel Amaral, que também praticou karatê por alguns anos.

Nenhum comentário: