href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

terça-feira, 4 de junho de 2019

Economia Solidária forma 33ª turma no novo Espaço Empreender em Apucarana

As 27 concluintes da 33ª turma do curso de Economia Solidária estrearam o novo Espaço Empreender, situado nas instalações do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC), na esquina das ruas Byngton e Péricles, na Vila Nova. A formatura da quarta turma do ano de 2019 também contou com a presença do prefeito Júnior da Femac e da secretária da Mulher e dos Assuntos da Família (Semaf), Denise Canesin Machado, na cerimônia de encerramento do curso de 20 horas, ministrado pela superintendente da Semaf, Bete Berton.O prefeito quis conhecer uma a uma as formandas. Pediu a elas que se apresentassem e contassem sobre o empreendimento que estavam desenvolvendo. Viu produtos de artesanato e artísticos, lamentou não ter tempo de provar as delícias do segmento da gastronomia e deu ideias para muitos dos presentes. “Esse programa é uma prioridade para a Prefeitura. Nós acreditamos em vocês. Por isso, apoiamos todas as iniciativas da Economia Solidária, como, por exemplo, ceder esse espaço, que ainda vai receber reformas, para o programa.
Temos muito orgulho do trabalho que vem sendo desenvolvido aqui em Apucarana e quero dizer que vocês podem contar com nosso apoio”, disse o prefeito.O Programa de Economia Solidária e Protagonismo Feminino de Apucarana vem se tornando modelo regional e inspiração estadual. Uma das concluintes é de Colombo – região metropolitana de Curitiba -, e veio especialmente para conhecer a metodologia aplicada pela superintendente Bete Berton. “Adorei, achei sensacional, foi uma experiência maravilhosa”, falou Eloísa Cit ao término do curso, declarando-se encantada e afirmando que pretende utilizar a experiência adquirida no trabalho que desenvolve com ONGs.Ao todo, o Programa de Economia Solidária e Protagonismo Feminino já formou 859 empreendedores econômico-solidários, 75 deles este ano. A secretária Denise Canesin Machado explicou aos recém-formados que a partir daquele momento elas passavam a integrar a Rede de Mulheres Solidárias e, dessa maneira, poderiam usufruir de outros momentos de assessoramento da estrutura da secretaria. “Nós temos grande carinho e damos muita atenção ao programa porque, afinal, ele gera renda para as famílias de Apucarana”, destacou Denise.Aprimoramento – A superintendente Bete Berton enfatizou que o novo Espaço Empreender será usado para o aprimoramento de talentos pessoais e profissionais. “Nossa ideia é que tenhamos aqui um centro de empreendedorismo popular voltado à prática da economia solidária, onde possamos elaborar mais módulos e, com isso, preparar ainda melhor nossas mulheres para a geração de trabalho e renda, e empoderamento”, disse.Os empreendimentos econômico-solidários abrangem diversas áreas como artesanato, confecção, beleza e estética, gastronomia, plantas medicinais e ornamentais, produção orgânica de hortifrutis e estão baseados nos conceitos-chave de autogestão, cooperação, solidariedade, sustentabilidade e viabilidade econômica. Quem quiser participar do próximo curso de Economia Solidária deve se inscrever no Espaço Mulher, que fica na Rua Oswaldo Cruz, 432.

Nenhum comentário: