PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 4 de junho de 2019

Apucarana investe mais R$949 mil na estruturação de parque industrial

Após conclusão das obras de drenagem das águas da chuva e pavimentação asfáltica, serviços que absorveram investimentos na ordem de R$ 535 mil, o prefeito Júnior da Femac assinou nesta segunda-feira, durante solenidade realizada no gabinete municipal, ordem de serviço para o início da instalação da rede de energia elétrica no Parque Industrial da Juruba, região sul de Apucarana. A empresa vencedora do processo licitatório foi a Eletrofio Instalações Elétricas Ltda, de Maringá, que será responsável pela colocação dos postes e da rede, incluindo os transformadores, cabos de alta e baixa tensão, hastes e luminárias. O valor do investimento é de R$949.223,92, com recursos provenientes da contribuição para o custeio da iluminação pública (Cosip) e o prazo de execução dos serviços é de até 360 dias. Apontado como o principal projeto de expansão industrial do município, a instalação da rede elétrica faz parte da primeira etapa do empreendimento, que prevê para breve a liberação de 31 lotes, de um total de 237 unidades.
“Ao contrário do que ocorreu no passado, onde parques industriais foram liberados sem este cuidado, estamos estruturando o Parque da Juruba em etapas, dentro de um planejamento pé no chão da gestão Beto Preto, para que ao final o resultado seja prazeroso para todos os envolvidos. Já concluímos o asfalto com toda qualidade exigida pelo porte do empreendimento, as ruas são largas, apropriadas para a circulação de carretas, e agora vamos implementar a energia elétrica, que é mais um investimento fundamental para que as empresas possam se instalar no local”, assinalou o prefeito Júnior da Femac, frisando que a prefeitura já tem recursos em caixa para a segunda etapa de pavimentação do parque. O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana, Lafayete dos Santos Luz, deu detalhes do projeto, explicando que Apucarana é uma das poucas cidades do Brasil a regulamentar, em no máximo 32 metros, o espaçamento entre os postes. “Pelo país afora, é permitido que este espaçamento tenha até 40 metros, o que gera entre 10 e 15 metros de escuridão entre um poste e outro. Em Apucarana, a gestão Beto Preto, que tem continuidade com o prefeito Júnior da Femac, pensa a iluminação pública de modo que alie conforto e segurança aos usuários, por isto este sistema do Parque da Juruba vai atender com a melhor qualidade a necessidade dos empresários que lá fixarem suas empresas, pois teremos uma iluminação eficiente, sem a existência das faixas de sombra”, informou Luz, que é engenheiro eletricista. Apesar de ainda estar em estruturação, a cessão de lotes industriais e concessão de incentivos dentro do Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana (Prodea) aos primeiros empreendimentos começaram no final do ano passado. Uma das empresas que irá se instalar assim que a primeira etapa estiver liberada, é a Dedike Equipamentos Ltda, do empresário Luiz Henrique da Costa. “Hoje atuamos junto a um barracão alugado e o que a prefeitura está fazendo, através do Parque da Juruba, é um grande incentivo para melhorar ainda mais nossa empresa dentro do mercado. Fizemos questão de prestigiar essa solenidade, onde parabenizamos a prefeitura e agradecemos pelo apoio que estão dando aos empresários locais”, disse Costa, informando que, para a sua empresa foi destinada uma área de 1,5 mil m² onde será construída a sede própria.O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), Jayme Leonel, avaliou positivamente o planejamento municipal. “Pensar grande é começar pequeno e a forma com que a prefeitura está estruturando este parque industrial, em etapas, tem tudo para dar bons frutos logo à frente”, disse Leonel. O presidente da Câmara de Vereadores, Luciano Molina, parabenizou o olhar da administração pública. “Atração de grandes empresas é muito bom, mas valorizar empresários que já estão aqui e que acreditam na cidade, gerando emprego e renda para a população, é melhor ainda. Parabéns aos investidores pela perseverança e à prefeitura pelo investimento neste parque industrial, que em breve estará recebendo essas empresas”, falou Molina. O projeto - Com área total de 556 mil metros quadrados, o terreno do Parque Industrial da Juruba/Cidade Industrial de Apucarana, fazia parte da antiga Fazenda Juruba. Contará com rede de água, esgoto, energia elétrica compatível com atividades industriais, rede telefônica e de fibra ótica, iluminação e pavimentação asfáltica, entre outros serviços. Segundo o prefeito Júnior da Femac, o parque industrial foi pensado pela gestão Beto Preto para disponibilizar em um mesmo local tudo que o empresário precisar. “Vai ter banco, lotérica, restaurante/praça de alimentação, Sebrae, Senai, enfim, tudo que for de interesse da indústria vamos procurar disponibilizar junto ao Parque Industrial da Juruba, que terá conceito de cidade industrial”, reforçou o prefeito.Estimativa da prefeitura é de que serão necessários cerca de R$10 milhões para a estruturação completa do parque, que terá um total de 237 lotes industriais.Presenças – Prestigiaram ainda o ato de assinatura de ordem de serviço os vereadores Lucas Leugi, Marcos da Vila Reis, Franciley Poim, Gentil Pereira, Mauro Bertoli e Antônio Carlos Sidrin, o secretário Municipal da Indústria e Comércio, Edison Peres Estrope, o secretário Municipal de Obras, Herivelto Moreno e o presidente do Sindicado dos Empregados do Comércio de Apucarana, Anivaldo Rodrigues da Silva.

Nenhum comentário: