href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Vereadores rejeitam requerimento da PM na Marcha da Maconha em Maringá

Vereadores reprovaram nesta quinta-feira (23) o requerimento de urgência para que a Polícia Militar (PM) esteja presente na Marcha da Maconha de Maringá, que acontece no próximo sábado (15). O documento foi apresentado para garantir que os manifestantes não consumam drogas durante a marcha e que tanto a PM quanto a Guarda Municipal sejam responsáveis pela fiscalização.A votação terminou empatada e foi encerrada pelo Presidente da Câmara, Mário Hossokawa, que votou contra o requerimento de urgência. Com a decisão, os vereadores não consideram emergente a solicitação das forças de segurança da cidade no evento.De acordo com o vereador Jean Marques, responsável pelo pedido, os manifestantes têm o direito de pedir a liberação da maconha, mas o ato de consumir ainda é proibido. “A mesma decisão do STF que autoriza o protesto, deixou claro que o consumo da droga ainda é proibido. Não podemos deixar que crianças estejam no evento, próximo de pessoas consumindo maconha”, defendeu o político.Mesmo com a reprovação da urgência, os vereadores Jean Marques e Alex Chaves afirmaram que vão enviar o ofício ao prefeito solicitando a PM, GM e o Conselho Tutelar no local. Fonte: Massa News.

Nenhum comentário: