href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quarta-feira, 15 de maio de 2019

“O governo Bolsonaro não precisa de oposição, eles mesmo se encarregam”, diz senador Oriovisto – sobre falhas na comunicação

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins neste sábado (11), o senador Oriovisto Guimarães (Podemos), disse que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) está com problemas graves na comunicação, principalmente em temas polêmicos. Orivisto disse que não está alinhado ao governo de Bolsonaro, mas que em relação aos cortes da área da educação, por exemplo, o que houve de fato foi “falha na comunicação”. (Ouça a entrevista no final do texto) “O governo foi extremamente infeliz na comunicação sobre essa questão das verbas da educação. Não haverá corte em despesas como salários, luz, água e outros gastos desse tipo. O que o governo está fazendo é um contingenciamento, relacionado às despesas discricionárias. E isso já foi feito nos governos FHC e Lula. A diferença é que estes governos foram mais hábeis na comunicação. Este governo não precisa de oposição eles mesmos se encarregam”, afirmou. O senador afirmou que é contra qualquer corte na área da educação, mas disse que isso não aconteceu. “Sou totalmente contra qualquer corte de recursos da educação, mas quero alertar que não houve esse corte. Não vai afetar salários ou despesas básicas. O que vai acontecer é um contingenciamento de novos investimentos. O ministro da educação disse que vão segurar esses investimentos até julho”, afirmou. Ao mesmo tempo em que afirma que não haverá cortes drásticos na educação, o senador Orivisto destacou que a situação financeira do governo não é boa e que outras áreas serão afetadas. “O governo está quebrado, com dívidas de seis trilhões e que está aumentando. Não vai faltar dinheiro somente para a educação, mas também para saúde e segurança pública. Se reformas, como a da previdência, não forem aprovadas, este governo vai virar um caos”, declarou. Ouçam a entrevista completa no Blog da Jornalista Mareli Martins CLIQUE AQUI.

Nenhum comentário: