href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

terça-feira, 21 de maio de 2019

Apucarana autoriza obras da “Pinho Araucária” e Jardim Santiago

Com a presença de moradores dos bairros beneficiados, o prefeito Júnior da Femac assinou nesta segunda-feira (20/05), em ato no gabinete municipal, com o Superintendente Regional da Caixa Econômica Federal (CEF), Wlademir Roberto dos Santos, contratos do Programa Avançar Cidades liberando recursos que, somados à contrapartida de 10% do Município, ultrapassam R$ 4 milhões em investimento no setor de mobilidade urbana. Encaminhados ainda na gestão do ex-prefeito Beto Preto, atual secretário de Estado da Saúde, os projetos cujas licitações também foram autorizadas pelo prefeito Júnior da Femac nesta segunda-feira, viabilizam obras de drenagem e pavimentação de todas as ruas do Jardim Santiago, em um total de 17.300 metros quadrados de asfalto e investimento na ordem de R$2,4 milhões, a reconstrução total da Avenida Pinho Araucária, que interliga diversos bairros na altura do Jardim Cidade Alta e dá acesso à Sociedade Rural de Apucarana, bem como o alargamento e modernização da Rua Koey Tatessuji, na mesma região, que vai se tornar mais uma alternativa de acesso à cidade pelo Contorno Norte (PR-170 – Rodovia Michel Soni). Orçadas em R$1,6 milhão, essas obras vão atender a 12 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica. Os recursos, oriundos do FGTS e liberados pelo Ministério de Estado do Desenvolvimento Regional (MDR) no âmbito do Programa de Infraestrutura de Transporte e Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), contaram com intermediação do Deputado Federal Sérgio Souza.
“Foi um ano e oito meses de muito trabalho, mas graças à decisão política do ex-prefeito Beto Preto em buscar fontes de recursos, empenho técnico de nossas secretarias municipais, da mão forte do deputado Sérgio Souza em Brasília e do apoio dos nove vereadores da base, é que estou hoje assinando a liberação desses recursos. A população pode ter a certeza de que a cidade tem uma gestão transparente, honesta e que faz planejamento sempre em busca de realizar o melhor para todas as pessoas, independente do bairro onde moram”, pontuou o prefeito Júnior da Femac. Com relação ao Jardim Santiago, Júnior lembrou que trata-se de um dos últimos trechos de Apucarana que ainda não dispõe de infraestrutura urbana e, para o alargamento da “Koey Tatessuji”, já existe um acordo com a Sociedade Rural prevendo doação de uma faixa de 8 metros de largura, numa extensão de 600 metros, para viabilizar a via com 12 metros. “Quanto à Avenida Pinho Araucária, só temos que lamentar a forma com que muitas obras foram feitas no passado. Se já tivesse sido executada de forma adequada, como são todas as obras da gestão Beto Preto, esse dinheiro público que agora será usado para reconstruir o que foi mal feito, poderia ser investido em outras melhorias para a população”, pontuo o prefeito, explicando que a via foi construída com base inadequada e sem drenagem de água da chuva. Morador há 6 anos do Jardim Santiago, Edilson Félix, afirmou que não teve um dia que não sonhou com a obra. “São seis anos de reclamação diária. O que nós moradores passamos não é fácil. Carro atola na lama, quebra. Nos dias secos é a poeira. Mas hoje é um dia muito feliz, agradecemos muito ao prefeito”, disse Félix. O presidente da Associação de Moradores do Jardim Cidade Alta, Cláudio de Miranda, assinalou que a benfeitoria na “Pinho Araucária” e “Koey Tatessuji” vai transformar a região. “Agora vai melhorar muito. A prefeitura sempre realiza a reforma do asfalto, mas por não ter drenagem das águas da chuva, não resolve nada. Os moradores agradecem ao ex-prefeito Beto Preto e agora ao prefeito Júnior da Femac, que vem dando continuidade aos bons projetos para a cidade”, assinalou Miranda. O superintendente Regional da CEF, Wlademir Roberto dos Santos, revelou que os contratos liberados para Apucarana são os primeiros da regional dentro do “Avançar Cidades”. “Temos 73 municípios na nossa área de atuação e este é o primeiro que autorizamos dentro deste novo programa federal. A Caixa mantém uma parceria de longa data com Apucarana, através do Beto Preto, e agora continua com o prefeito Júnior da Femac. Estamos de portas abertas para receber novos projetos como estes, de qualidade, para que a população ganhe sempre. Há 158 anos a Caixa vem fazendo a diferença, promovendo o desenvolvimento sustentável de todo o país”, disse Santos. Acompanhado dos vereadores Mauro Bertoli, José Airton “Deco” de Araújo, Marcos da Vila Reis, Gentil Pereira, Lucas Leugi e Antônio Carlos “Sidrin”, o presidente da Câmara Municipal de Apucarana, Luciano Molina, enalteceu o planejamento da prefeitura. “Somente nestes últimos dias foram mais de R$8 milhões de investimentos liberados para infraestrutura urbana. Semana passada, as obras da nova Avenida Cristiano Kussmaul e agora essas tão importantes. Mas ainda há quem critique, dizendo que o prefeito só faz asfalto. Pra quem tem a benfeitoria na porta de casa é fácil dizer isto. Agora pergunta para quem ainda não tem qual o valor dessa melhoria. A crítica é importante, mas quando fundamentada. As pessoas devem aprender também a tecer elogios, pois tem gente que insiste em tropeçar em obras e reclamar. Temos que reconhecer, a atual administração tem feito muito e ainda refeito muita coisa de baixa qualidade realizada por outros prefeitos, na contramão do cenário nacional, onde o Brasil está estagnado e caminha para uma recessão ainda maior”, concluiu Molina. Com a assinatura dos contratos que garantem o repasse dos recursos federais, os projetos seguem agora para a Secretaria Municipal de Gestão Pública para elaboração dos editais de licitação. A projeção é de que a partir da definição das empresas vencedoras, a ordens de serviço devam ser assinadas dentro de 90 dias.

Nenhum comentário: