href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

domingo, 14 de abril de 2019

Trilhas e Turismo de Borrazópolis é destaque em Matéria da Folha de Londrina

Muitas vezes nos acostumamos tanto com o belo que nos esquecemos de dar o devido valor a ele – e até deixamos de olhar pela janela ou admirar o próprio jardim. Esse é um dos pensamentos de empreendedores, organizadores de caminhada e empresários do setor de turismo, reunidos recentemente durante a ExpoLondrina para o 3º Encontro de Caminhadas do Paraná. O tema tem sua relevância sobretudo do ponto de vista econômico e leva em conta proteção ambiental. No Estado, o evento é coordenado pela Emater e está vinculado ao Anda Brasil e ao Ecobooking – Sistema de Gestão de Turismo. Turismólogo com mestrado em Turismo e Hotelaria, Rafael Freitag destacou a sustentabilidade das caminhadas rurais, planejadas e realizadas para não gerar poluição aos locais visitados. A prática das caminhadas em meio à natureza encontra apaixonados pelo mundo todo e, de acordo com Freitag, o turismo rural de Viamão, município localizado no Rio Grande do Sul, é referência para quem deseja se aprimorar ou começar, de maneira sustentável nessa ideia. Assim como Pomerode, em Santa Catarina.
“Temos exemplos de eventos de caminhada em que é feita auditoria desde a caneta usada para preencher a inscrição - ela entra na contabilidade e o objetivo tem como base a iniciativa carbon free, que visa compensar o ambiente de todos os impactos sofridos”, explica. Frondosas palmeiras-imperiais abrem as portas do Resort Solar Águas do Ivaí aos apreciadores do turismo rural Frondosas palmeiras-imperiais abrem as portas do Resort Solar Águas do Ivaí aos apreciadores do turismo rural | Divulgação Sensível aos encantos e aos cuidados de que necessita a natureza, o proprietário do resort Solar Águas do Ivaí, em Borrazópolis (Norte Central), Fabio Couto Rosa, exalta o investimento no turismo rural até como forma de evitar o êxodo rural. “Sim, porque se incentivamos o turismo, os filhos dos produtores rurais passam a ter outras ocupações e não se vão”, dá o exemplo. Com estrutura, sua propriedade oferece atrações como passeio de caiaque, bicicleta, SUP (stand up paddle), caminhada em uma trilha ecológica de seis quilômetros e cross country. “Uma verdadeira higiene mental e que tem atraído até os europeus para atividades simples como fazer pão caseiro, aprender a fazer requeijão, keefer, colher ovos no galinheiro e tirar leite da vaca”, diz. Rosa reforça ainda que os produtores podem seguir com a rotina semanal normalmente e incluir outras atividades de modo organizado na própria fazenda para receber o turismo. Uma atividade não exclui a outra. O foco no turismo é inesgotável e estamos em um lugar com muitas riquezas geográficas, históricas e gastronômicas. Há dois anos investindo na atividade de turismo em sua propriedade, Rosa sabe que todos podem ir além nesse meio. Informações da Folha de Londrina e Jornal Catugi, CLIQUE AQUI

Nenhum comentário: