href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quinta-feira, 25 de abril de 2019

MP-PR denuncia jovem de Faxinal suspeita de matar o próprio filho por homicídio qualificado

Crime ocorreu no dia 17 de abril em Faxinal, no norte do Paraná. Segundo a Polícia Civil, suspeita confessou o crime em depoimento.
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou a mulher suspeita de matar o próprio filho, um bebê de três dias de vida, em Faxinal, no norte do Paraná, por homicídio qualificado. O bebê morreu após receber uma facada no peito. A criança chegou a ser socorrida, mas morreu ao dar entrada no hospital no dia 17 de abril. O caso está em segredo da justiça, mas a promotoria confirmou o crime denunciado. A Polícia Civil já havia indiciado a jovem de 18 anos por homicídio qualificado. Em depoimento ao delegado responsável, a garota confessou o crime. Delegado: Você consegue me explicar? Mulher: Não tenho o que falar sobre isso Delegado: Mas, você confirma que atingiu a criança com a facada Mulher: Minhas mãos... Delegado: Mas, o que houve. O bebê estava chorando muito? Você não estava bem? Mulher: É, tipo alguma coisa estranha. Foi que eu acho que também sou estranha, tem alguma coisa estranha em mim. Nem todo mundo entende. Delegado: A minha função é tentar entender o que aconteceu com você Mulher: É, eu não sei. Quando eu colocava ele no quarto. Eu acho que é por causa dos meus pecados. A gente colocava ele no quarto e o ambiente ficava muito estranho. De acordo com o delegado Ricardo Augusto de Oliveira Mendes, a criança estava chorando muito e a mãe levou ela para fora de casa para amamentar. O irmão da suspeita, que dormia na sala, ouviu o barulho dela entrando de volta, e percebeu que o bebê tinha diminuído o choro. Depois disso, o homem foi em direção ao berço onde a mulher tinha deixado o bebê, e notou que a criança não se mexia mais. Ao desenrolar a manta viu marcas de sangue. A jovem foi presa no mesmo dia do crime e, atualmente, está detida no Complexo Médico Penal de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, para realização de exames de sanidade mental. As informações são do portal G1.

Nenhum comentário: