href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Apucarana poderá ganhar fábrica de fertilizantes

O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, recebeu nesta sexta-feira (05/04) em seu gabinete o empresário Luiz Aparecido Ribeiro, que esteve acompanhado do deputado estadual Arilson Chiorato. O empreendedor detalhou ao prefeito os planos para a instalação de uma fábrica de fertilizantes garden em Apucarana.Luiz Ribeiro, que tem propriedade rural em Apucarana, é também acionista da empresa SuperBAC, com sede em Mandaguari, e criador da Minorgan, que foi incorporada pela Superbac. “Em 2013 a SuperBAC se associou à Minorgan, empresa referência no mercado de fertilizantes orgânicos e organominerais, com o objetivo de oferecer soluções biotecnológicas específicas para a agricultura”, explica Ribeiro.Por meio desta associação, a Minorgan se tornou a principal plataforma da SuperBAC no desenvolvimento de aditivos biotecnológicos para proporcionar maior eficiência agronômica, aumento na produtividade e preservação da natureza.O empreendedor pretende implantar em Apucarana uma fábrica de fertilizantes garden, vendida em pequenas embalagens e destinada a atender o mercado de hortifrutis, jardins e gramados. “Foi a primeira conversa e, partir dela, vamos prospectar possíveis áreas dentro do Prodea, que é o Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana, para a instalação da empresa”, pontua Junior da Femac.O prefeito afirma que empreendimento deverá atender o Norte do Paraná e o Sul de São Paulo, chegando também na região de Curitiba. “É uma indústria dentro do segmento do agronegócio, no qual Apucarana vai se firmando como opção pela questão logística, geográfica e pela presença de profissionais formados pelo Colégio Agrícola”, avalia Junior da Femac.

Nenhum comentário: