href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quarta-feira, 13 de março de 2019

Presidente da Câmara de Rolândia é alvo de pedido de cassação

O vereador Eugênio Serpeloni, presidente da Câmara Municipal de Rolândia, pode ter o seu mandato cassado por quebra de decoro parlamentar. Um pedido de cassação foi protocolado pelos deputados Boca Aberta e Boca Aberta Jr., depois que um vídeo íntimo de Serpeloni circulou pelas redes socais. De acordo com o documento, o vídeo exibe o presidente com a língua para fora e direcionando a câmera do celular até seu órgão genital. Nas imagens, o vereador ainda mostra o seu pênis e diz palavras obscenas.Na denúncia, os deputados acusam Eugênio de quebra de decoro parlamentar e caracterizam o ato como “atentado à moral e aos bons costumes”, que “deve ser exemplarmente punido pelas leis da casa”.O presidente da Câmara usou as redes sociais para comentar o assunto. Em uma publicação no Facebook, ele afirmou que a gravação "foi feita em um momento íntimo pessoal" e que não compartilhou o conteúdo com ninguém. Serpeloni alegou também que a denúncia não tem fundamentos, já que o vídeo caracteriza foro íntimo e não tem relação com o trabalho exercido na Câmara Municipal. De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara Municipal de Rolândia, o pedido de cassação foi protocolado nesta segunda-feira (11), mas ainda não tem previsão de andamento do processo.Motivo de piada.O caso chamou atenção dos internautas e virou piada no Facebook, Twitter, e outras redes rociais. O vereador publicou um comunicado oficial sobre o caso, confira abaixo:COMUNICADO OFICIAL. Eu, Eugênio Serpeloni, venho por meio desta esclarecer que recentemente tive meu nome relacionado a vídeo divulgado nas redes sociais e com grande repercussão.Digo que, a gravação do referido vídeo foi produzida em momento íntimo pessoal, cujo conteúdo não autorizei a divulgação, não compartilhei de qualquer modo e nem com qualquer pessoa. Este lamentável episódio trouxe grandes prejuízos morais a mim e a imagem da minha família, a quem devo pedido de perdão.É evidente que o referido vídeo, por tratar-se de algo de foro íntimo, não possui qualquer relação ou vínculo com a Câmara Municipal de Rolândia, instituição para qual fui eleito democraticamente pelo voto popular, razão pela qual minha conduta íntima e pessoal não deve, nem deveria afetar.Respeito aqueles que compreendem este ato isolado como algo aos costumes sociais, afinal vivemos em uma comunidade com pluralidade de ideias e opiniões. Contundo, afirmo tratar-se de conteúdo de esfera pessoal e íntima o qual não poderia macular minha vida pública, muito menos do Poder Legislativo.Esclareço que, adotarei as medidas legais cabíveis com o fim de identificar aquele que realizou a divulgação do conteúdo íntimo, bem como aqueles que replicaram seu conteúdo de todas as formas e meios, evidentemente ilegais. Fonte: Massa News.

Nenhum comentário: