href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quinta-feira, 28 de março de 2019

Boato de ataque a escolas deixou colégios de Kaloré e Marilândia do Sul em alerta

Desenho com dizeres “Suzano foi só o começo” deixou colégio de Rolândia em alerta. Boatos também causaram preocupação em Kaloré e Marilândia do Sul
Após o massacre ocorrido no Colégio Estadual Raul Brasil, em Suzano - São Paulo, uma onda de ameaças vem surgindo em instituições de ensino, inclusive do Paraná. Nesta terça-feira (26), a direção do Colégio Estadual Presidente Kennedy, em Rolândia, tomou conhecimento de ameaças gravadas em uma carteira escolar. A situação deixou pais e alunos em pânico. Segundo a direção do colégio, o desenho foi feito por um aluno do período da manhã. Estudantes que chegavam para o turno da tarde viram o desenho e avisaram a direção. Pelo menos quatro alunos são suspeitos. A Polícia já está acompanhando o caso. Imagens de câmeras de monitoramento estão sendo analisadas. Dezenas de pais ficaram apavorados e disseram que os filhos iriam para escola nessa quarta-feira (27), porém, a Polícia Militar esteve presente para garantir a segurança de todos. (Informações Portal Cambé) FATO EM KALORÉ - Pais de alunos do Colégio Estadual Abrahan Lincoln, em Kaloré, procuraram a Polícia Militar nesta quarta-feira (27), após serem informados por seus filhos que três alunos teriam feito ameaças de promover um ataque, inspirado na situação ocorrida em Suzano-SP. Os policiais até a casa dos menores acusados e os conduziram para a delegacia de Jandaia do Sul, para que prestassem esclarecimentos. Foi feito registro apenas de ameaça, pois nenhum arma ou objeto foi apreendido com os adolescentes. O Conselho Tutelar acompanhou o caso. EM MARILÂNDIA DO SUL - A poucos dias houve uma situação parecida que também foi registrada em Marilândia do Sul. As autoridades locais chegaram a ser acionadas e o áudio de uma diretora local chegou a circular nas redes sociais, tranquilizando os pais sobre a situação.

Nenhum comentário: