href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Novo cemitério terá 7 mil vagas para sepultamentos em Apucarana

A Prefeitura de Apucarana e a Autarquia Municipal de Serviços Funerários (Aserfa) esperam apenas pela liberação do licenciamento de instalação, para dar início à venda de lotes no futuro Cemitério Morada da Paz. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (04/02) pelo prefeito em exercício Junior da Femac, após a apresentação do projeto do novo cemitério municipal, pela arquiteta Bianca Nunes.Na área de 46 mil metros quadrados, situada ao lado do Cemitério Ucraniano, está prevista uma estrutura com capacidade para sepultar 6.752 pessoas. São jazigos de dois ou quatro carneiras, subdivididos em três espaços denominados Cedro, Cruzeiro e Pinheiros.A arquiteta Bianca Nunes explicou todos os detalhes do projeto, com recursos áudio-visuais. Segundo ela, o primeiro esboço teve alterações solicitadas pelo prefeito Beto Preto. “Na concepção do novo projeto priorizamos uma harmonia de toda a estrutura com a paisagem natural da região, incluindo jardins e arborização”, assinalou a arquiteta.Em toda construção, conforme argumentou Bianca Nunes, foi respeitada a acessibilidade, sustentabilidade e o simbolismo religioso do Cemitério Morada da Paz. “O projeto prevê um ossário, com capacidade para 360 gavetas; uma capela mortuária com quatro ambientes distintos para velórios; um espaço para administração e serviços; um cruzeiro para orações; além de passarelas e área de estacionamento”, explicou Bianca Nunes.
O engenheiro ambiental João Miquelão informou que os trâmites para a liberação da licença de instalação estão em fase de análise pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). “Foram feitas sondagens de solo e não foram detectados riscos de contaminar nascentes ou lençóis freáticos”, revelou Miquelão.O prefeito Junior da Femac teceu elogios ao projeto elaborado pela arquiteta Bianca Nunes. “Trata-se de um belíssimo projeto, com conceitos modernos, paisagismo e muita harmonia do ambiente com a natureza do entorno do futuro cemitério”, avaliou o prefeito.Conforme pontuou Junior, as vagas para sepultamento no Cemitério Cristo Rei e no Cemitério da Saudade estão chegando ao limite. “O tema vem sendo trabalhado na gestão do prefeito Beto Preto há alguns anos e, gradativamente, estamos avançando para consolidar esse projeto, que irá garantir espaço para sepultamentos por muitos anos”, comentou.O superintendente da Aserfa, Marcos Bueno, disse que a partir da liberação do licenciamento para instalação do cemitério, será lançada uma campanha de venda dos jazigos. “Com a captação de recursos, poderemos planejar e executar todas as etapas do Cemitério Morada da Paz”, revela Bueno.Ele acrescenta que pelas regras de funcionamento do novo cemitério, após cinco anos do sepultamento, as famílias poderão retirar os ossos que serão ensacados e depositados nas mesmas carneiras, abrindo espaço de forma constante.A apresentação do projeto foi acompanhada pelos vereadores Marcos da Vila Reis, Francislei de Godoi Poim; pelos secretários Nicolai Cernescu, Paulo Sérgio Vital, Sueli Aparecida de Freitas Pereira e Herivelto Moreno.

Nenhum comentário: