href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Botijão de gás fica mais caro

O botijão de até 13 quilos de gás liquefeito de petróleo, o GLP residencial, ficou mais caro a partir desta terça-feira (5). A média do preço de venda nas refinarias, anunciado pela Petrobras, sem tributos, será equivalente a R$ 25,33.Mais conhecido como gás de cozinha, o GLP é um dos resultados do refino do Petróleo. Este gás que mantém acesa a chama da maioria dos fogões nas casas do Brasil. Uma característica deste GLP - e dos gases combustíveis em geral - é a sua baixa emissão de poluentes.Comparando a emissão de CO2 resultante da queima do carvão ou de outro combustível fóssil que gere resíduos, a do GLP apresenta um nível bem menor. Sem contar que seu poder calorífico é superior, ou seja, com menos gás o consumidor pode obter a mesma quantidade de calor, o que ajuda na preservação ambiental, afinal de contas, o carbono é um dos gases causadores do efeito estufa e do aquecimento global.O produto tem reajustes trimestrais e em novembro de 2018, o preço era R$ 25,07. Em nota, a Petrobras informou que a desvalorização do real frente ao dólar foi o principal fator para a alta.Reportagem, Cintia Moreira, Agência do Rádio.

Nenhum comentário: