href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Instalação da placa padrão Mercosul causa transtornos na região

A maior dificuldade é na emissão do documento. Antes, tudo era feito por meio do despachante e agora não. Os despachantes já esperam que a medida seja suspensa.
No Paraná, as placas modelo Mercosul começaram a ser instaladas no dia 17 de dezembro do ano passado e, há um mês, os despachantes já esperam que a medida seja suspensa. Os relatos são de vários problemas, além do preço, considerado alto se comparado ao valor das placas antigas. Em Maringá a placa custa em média R$ 250 e a modelo antigo saía por R$ 100. A maior diculdade é na emissão do documento. Antes, tudo era feito por meio do despachante e agora não. Os motoristas têm que se deslocar até uma fabricante de placa. Outra questão discutida é a segurança das novas placas, como explica a funcionária de um despachante de Maringá, Natália Ribeiro. Empresas que trabalham com venda de veículos são as mais prejudicadas, como garagens e concessionárias. Os estabelecimentos têm que fazer vários processos de transferência por dia. A reclamação é geral. Segundo Marco Pogioli, gerente de vendas de uma concessionária maringaense, a diculdade é para veículos seminovos e novos. Em Maringá, em menos de um mês que a medida entrou em vigor, foram solicitadas 4.946 placas do modelo Mercosul. No mesmo período no Paraná, foram feitas 113.027 solicitações. Os dados são do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). As informações são do portal GMC, vejam mais detalhes AQUI.

Nenhum comentário: