PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

domingo, 30 de dezembro de 2018

Aprenda a fazer um churrasco perfeito!

Reunir a família e os amigos para fazer um churrasco é sempre uma boa pedida. No feriado do Ano Novo, então, é quase uma obrigação. Por isso, a reportagem conversou com um chefe de cozinha especialista em churrasco e separou algumas dicas para você mandar bem e agradar a todos com carnes suculentas e saborosas. Fogo no carvão - A técnica começa já na hora de acender a churrasqueira. Engana-se quem pensa que é só “por fogo” e pronto. Segundo o chef Ronaldo Bassole, é preciso molhar o carvão com álcool e deixa-lo absorver por completo. “O carvão estrala na hora que absorve, dando sinal de que é hora de acender. Hoje em dia também existem produtos especícos para acender”, orienta. Com que carne eu vou? - Quando for escolher a carne, o ideal é procurar por peças com a coloração 'mais forte'. “Fuja de carnes embaladas a vácuo, pois essas carnes perdem totalmente o suco e tem mau cheiro”, sugere. Hora da verdade - Na hora de assar, o ponto da carne varia de acordo com cada peça. No caso da costela, por exemplo, por ser uma carne mais rígida, exige mais tempo de fogo. Já se a escolha for picanha, a peça ca pronta em poucos minutos porque é um corte que se serve mal passado. Para saber se está no ponto, salpique sal grosso na carne direto na grelha. “Quando começar a soltar o suco está na hora de virar, são dois minutos de cada lado para mal passada e três minutos de cada lado para ao ponto”, explica Ronaldo. No caso das peças de carne maiores, no espeto, vá descascando e salpicando sal grosso, e voltando a carne na churrasqueira. O ponto pode variar por causa do gosto e paladar de cada um, no entanto, o chef orienta que para um bom churrasco, as carnes devem ser servidas sempre ao ponto ou mal passadas. Le´m disso, alguns cortes, se passados do ponto, podem car secos e duros. Mas é melhor assar a peça inteira ou fatiada? Isso depende do tempo disponível para o churrasco. De acordo com o chef, pedaços fatiados vão assar mais rápido, mas se não houver preocupação com o tempo e o objetivo for “churrasquear”, assar a peça toda pode ser uma boa.
Tempero - Sobre o tempero da carne, “churrasco é sempre melhor no sal grosso”, arma o chef. A dica é fazer molhos para acompanhar, como chimichurri ou mostarda. Mais que carne - Os acompanhamentos podem ser feitos também na grelha, para aproveitar o defumado da carne. Legumes como batata ou cenoura, e o famoso abacaxi de churrasco, cam ótimos na churrasqueira. (Leticia Tristão - GMC).

Nenhum comentário: