PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

A história do gay solteiro que adotou bebê com síndrome de Down rejeitada por 20 famílias

Menina foi abandonada pela mãe ao nascer e com 13 dias de vida já havia sido recusada por mais de 20 potenciais adotantes. Até sua história cruzar a de Luca, um italiano que sonhava em ser pai.
Luca Trapanese é solteiro, gay e em julho de 2017 adotou Alba, uma bebê com síndrome de Down que, segundo ele, já havia sido rejeitada por 20 famílias. Em novembro, o italiano de 41 anos publicou o livro Nata per te (Nascida para Você, em tradução literal), escrito em parceria com Luca Mercadante, sobre sua experiência como pai. Confira a seguir o depoimento dele, em entrevista ao programa de rádio Outlook, da BBC: Quando eu tinha 14 anos, meu melhor amigo, Diego, descobriu que tinha câncer terminal. Quando me contou, decidi que eu nunca iria me separar dele. Eu o acompanhei no hospital e sempre estive lá quando ele precisou de mim. Eu teria feito qualquer coisa por ele e fiquei ao lado dele durante toda aquela dolorosa experiência, até o fim. A morte de Diego me deixou com uma profunda consciência do que significa viver com uma doença. Foi por isso que virei voluntário em uma igreja em Nápoles para ajudar pessoas com doenças críticas e crianças com deficiências. Foi uma experiência maravilhosa que me permitiu conhecer muita gente que se tornou amiga para a vida inteira. Romance Esse período levou Luca a perceber o que queria fazer da vida: ajudar as pessoas necessitadas. E a melhor forma que ele enxergava para fazer isso era se tornar um padre católico: Eu entrei no seminário aos 25 anos. Passei dois anos lá dentro, até conhecer um homem e me apaixonar por ele. Deixar o seminário não foi difícil para mim. Meus amigos e familiares foram muito compreensivos. Vejam detalhes e a matéria completa no G!, portal de noticias da Rede Globo, CLIQUE AQUI.

Nenhum comentário: