href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Senado aprova reajuste e ministros do STF vão receber R$ 39 mil por mês

39 mil 293 reais e 32 centavos. Esse será o novo salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O reajuste de 16% foi aprovado nesta quarta-feira (7) por 41 votos a 16 no Senado Federal. Para entrar em vigor, a proposta precisa ser sancionada pelo presidente Michel Temer. Até então, os magistrados recebiam o valor máximo do funcionalismo público: 33 mil 763 reais. O aumento de mais de 5 mil e 500 reais tem validade a partir da sanção presidencial. Temer pode barrar a proposta, mas não deve contrariar a decisão dos senadores. Raquel Dodge, procuradora-geral da República, também será beneficiada com o reajuste. O aumento nos salários dos ministros pode ter um impacto ainda maior no orçamento público, no chamado efeito-cascata, já que o novo valor representa o teto do funcionalismo público. Com o limite mais alto, sobe também a quantidade de servidores que podem receber um valor maior de gratificações e verbas extras. De acordo com estimativas da Câmara e do Senado, o reajuste poderá causar um impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas, considerando o Executivo, Legislativo, Ministério Público e também os estados. O reajuste havia sido criticado esta semana pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Para ele, este não era “o momento de se aumentar despesas”, o que “só aumentaria o déficit do próximo ano”.

Nenhum comentário: