PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
>

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Depen assume gestão de 37 carceragens do Paraná.


O objetivo é liberar 1,1 mil policiais civis que estão ocupados com a guarda dos presos para que assumam o trabalho de investigação.No decreto assinado nesta quarta-feira (7), pela governadora Cida Borghetti (PP), transfere a administração de 37 carceragens para o Departamento Penitenciário do Estado. Apenas uma delas está em Curitiba.De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp-PR), 9 mil pessoas estão detidas atualmente nas carceragens do Paraná e outras 21 mil estão presas em penitenciárias do estado.Segundo a Sesp, o número de presos por delegacia foi o critério usado para definir quais carceragens passam para a gestão do Depen.A medida passa a valer a partir da publicação do decreto, que deve acontecer até sexta-feira (9). A Secretaria de Segurança informa que haverá um período de transição gradual para a troca do comando das carceragens.Aquelas com maior número de pessoas detidas deixam de ser administradas pela Polícia Civil e passam para a tutela do Depen. Das 37 carceragens incluídas no decreto, 36 estão localizadas no interior do estado. De Curitiba, apenas a carceragem do 11º Distrito Policial da Capital passa a ser gerida pelo Depen. A Polícia Civil não soube informar o total de carceragens existentes no Paraná.Mais de 6,1 mil presos que estão detidos em carceragens da Polícia Civil do Paraná passarão a ser geridos pelo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen). Cerca de 2,9 mil presos em delegacias continuam sob responsabilidade da polícia.Sindicato contesta medida. O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná contesta a medida adotada pelo governo de transferir a gestão das carceragens para o Depen.Segundo o sindicato, o Paraná tem 3 mil agentes penitenciário e que o número é insuficiente para que o departamento penitenciário absorva a administração de mais detentos.O sindicato alega que atualmente o Depen já trabalha com um déficit de 1 mil servidores e que não são realizados concursos públicos desde 2013. De lá para cá, a população carcerária do Paraná aumentou de 14 mil para 21 mil presos, segundo o sindicato.Confira a lista de carceragens que passam a ser administradas pelo Depen:1ª SDP Paranaguá;2ª SDP Laranjeiras do Sul;4ª SDP União da Vitória;5ª SDP Pato Branco;7ª SDP Umuarama;8ª SDP Paranavaí;9ª SDP Maringá;11ª SDP Cornélio Procópio;12ª SDP Jacarezinho;14ª SDP Guarapuava;15ª SDP Cascavel;17ª SDP Apucarana;18ª SDP Telêmaco Borba20ª SDP Toledo;21ª SDP Cianorte;22ª SDP Arapongas;3ª DRP Campo argo;4ª DRP Rio Branco do Sul;12ª DRP Medianeira;13ª DRP Guaíra;29ª DRP Rolândia31ª DRP Porecatu;34ª DRP Assaí;37ª DRP Ibaiti;38ª DRP Santo ntônio da Platina;42ª DRP Jaguariaíva;43ª DRP Castro;47ª DP Marechal Cândido Rondon;DP Arapoti;DP Sengés;DP Palmas;DP Cambará;DP Andirá;DP Sarandi;Centro de Triagem Provisório Masculino – 11º Distrito da DPCAP;3ª Distrito Policial da 10ª SDP de Londrina;4ª Distrito Policial da 10ª SDP de Londrina.


Nenhum comentário: