PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
>

domingo, 28 de outubro de 2018

Ratinho Jr. defende Bolsonaro e diz que momento é de unir forças políticas para o Paraná

Conforme postado pelo Jornal Tribuna do Interior, o governador eleito do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), disse na manhã deste domingo (28), em entrevista a jornalistas, após votar, que o Paraná está vivendo ‘um grande momento de união política’, ao se referir ao bom relacionamento que o seu governo terá com a bancada federal no Congresso Nacional a partir do próximo ano. Ratinho defendeu também o candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ao comentar que o Brasil precisa de um novo modelo de política e que Bolsonaro é o nome mais indicado para essa mudança. “Até que se prove o contrário é um homem sério e está comprometido em colocar o País de uma maneira mais ordeira”, ressaltou. Referente aos três senadores do Paraná (Álvaro Dias, Flavio Arns e Professor Oriovisto), Ratinho afirmou que todos são alinhados a agenda do Paraná. Para o novo Governador, o Estado está vivendo um momento único, já que há muitos anos o relacionamento dos senadores com o Governador não era ‘muito bom’ e vice-versa. “O relacionamento do governador eleito é muito bom com estes senadores e queremos fazer que isso fortaleça ainda mais essa união em defesa dos interesses do Paraná em Brasília”, afirmou Ratinho. Ele votou por volta das 9 horas na Escola Municipal Vinhedos, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Ratinho Jr., que apoia o candidato Jair Bolsonaro para presidente, destacou que a possibilidade da eleição de Bolsonaro para o cargo também será positiva para o Paraná. “Eu fui deputado com o candidato a presidente Jair Bolsonaro e tive um relacionamento bom com ele na Câmara. Ele também está alinhado com nosso projeto para o Paraná”, afirmou. O novo governador informou que na próxima terça-feira (30) viajará para Brasília para conversar com a bancada federal e apresentar algumas propostas ao Paraná de emenda do orçamento ao Governo Federal para o ano que vem. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: