PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
>

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Padre ameaçado recebe pedido de desculpas por telefone

O padre teria dito numa missa para que os fiéis refletissem e que deviam apoiar quem zela pela vida e não apoiar quem ameaça a vida de outra pessoa.
O padre Ivanil Pereira da Silva, 57 anos, de Cianorte (a aproximadamente 60 quilômetros de Maringá), recebeu na última segunda-feira (22) um pedido de desculpas pelo telefone. O suposto agressor que ameaçou o pároco conversou por aproximadamente meia hora sem se identicar e mostrou arrependimento. O padre Ivanil não reconheceu a voz como sendo a mesma do áudio com as ameaças, mesmo assim o desculpou. “Perdoei ele, disse que casse em paz”, comentou sobre a conversa telefônica, citando que as pessoas devem medir as consequências nesses casos. Segundo o padre, o homem demonstrava abatimento e arrependimento, já que a voz não tinha o mesmo vigor da gravação com as ameaças. Ele teria dito que se tiver coragem, um dia, pediria desculpas pessoalmente. Também conrmou que "algumas coisas na gravação eram verdades e outras não." WhatsApp - A ameaça foi feita em um áudio de 3min34 compartilhada pelo WhatsApp. O pároco recebeu a gravação de um amigo no dia 9 de outubro. O agressor ofendeu o padre com palavrões e disse: "nós temos que pegar esse cara aí e expulsar, expurgar do nosso convívio". E completou "sorte que eu não conheço esse vagabundo, senão queria encontrar esse fdp* pra fazer [sic] umas verdades pra ele." Padre Ivanil fez denúncia ao Ministério Público de Cianorte no dia 15, entregando uma cópia da gravação. A Polícia Civil de Cianorte abriu investigação em seguida para identicar o autor das ameaças. O delegado-chefe da 21ª SubDivisão de Polícia Civil de Cianorte, Marino Marcelo de Oliveira, informou que o inquérito está em andamento, sem dar detalhes. Política - O motivo das ameaças e ofensas parece ter cunho político. O ofensor defendeu o candidato à presidência Jair Bolsonaro e em diversos momentos também criticou e ofendeu o Partido dos Trabalhadores. O padre teria dito numa missa para que os fiéis refletissem e que deviam apoiar quem zela pela vida e não apoiar quem ameaça a vida de outra pessoa. O caso teve grande repercussão em Cianorte e até em outros estados depois da reportagem feita pelo O Diário no dia 16 de outubro. Ivanil Pereira informou que recebeu solidariedade até de pessoas de outros estados brasileiros. As informações são do Jornal O Diário de Maringá.

Nenhum comentário: