PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
>

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

MP apresenta alegações finais e pede condenação de 14 acusados na Operação Quadro Negro

Operação apura desvios de R$ 20 milhões em obras de escolas; ex-diretor da Secretaria de Educação Mauricio Fanini, o empresário Eduardo Lopes e outras 13 pessoas são réus.
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a condenação do ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná (Seed) Mauricio Fanini, do delator Eduardo Lopes de Souza, dono da construtora Valor, e de outros 12 réus na Operação Quadro Negro. Nesta segunda-feira (29), o MP apresentou as alegações finais no processo, que investiga desvios de R$ 20 milhões na construção e reforma de escolas públicas no Paraná. Além de Fanini e Lopes, os outros réus são ex-funcionários da Seed e da construtora Valor. O Ministério Público pede que eles sejam condenados por corrupção, lavagem de dinheiro, fraude a licitação e falsidade ideologica. A partir da apresentação das alegações finais do MP, as defesas dos réus tem prazo para apresentar as alegações finais e depois o processo fica pronto para a sentença da Justiça. A defesa de Mauricio Fanini disse que ele continuará colaborando com a Justiça e que pretende se manifestar apenas no processo. O G1 tenta contato com a defesa dos outros citados. "Encerrada a instrução processual, não resta dúvida de que havia uma organização criminosa nas esferas do poder paranaense, com o objetivo de desfalcar os cofres públicos, em especial, na área de educação", afirmam os promotores no documento. LEIA MAIS.

Nenhum comentário: