href="https://1.bp.blogspot.com/-6gy4glK0nPk/XHGyQlw1tUI/AAAAAAADRDg/g44NPL06wLs5iJ6w2ILCd_7b2dAUxF7iACLcBGAs/s1600/na-chapa-restaurante.jpg" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;">
PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009
Curta nossa página no Facebook e receba as atualizações de todas as notícias

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Lidianópolis trata de projetos habitacionais na Cohapar

O prefeito de Lidianópolis, Adauto Mandu, visitou a sede da Cohapar, em Curitiba, nesta terça-feira (24). Durante o encontro com a assessora da presidência Jocely Loyola, ele tratou de projetos habitacionais conjuntos entre os órgãos. Um deles trata da regularização fundiária de 200 imóveis sem documentação na cidade. O projeto, que prevê investimentos de R$ 194 mil do tesouro estadual, está em fase final de elaboração do processo para abertura do edital de licitação, o que deverá acontecer nas próximas semanas. De acordo com Jocely, o processo licitatório servirá para definir a contratação de uma empresa especializada para execução do serviço a custos reduzidos para a população. “O serviço custará R$ 1.600 por famílias, que poderá ser quitado em 20 prestações de R$ 80 ao mês a serem pagas apenas após a obtenção do registro definitivo de propriedade”, explica a assessora da Cohapar. CASAS POPULARES – Além da regularização de imóveis já existentes, os órgãos aguardam a liberação de recursos do governo federal para a construção de 34 novas moradias na área rural de Lidianópolis. Os projetos, orçados em aproximadamente R$ 1,2 milhão, foram protocolados e estão em análise pelo Ministério das Cidades. Para viabilizar a construção de casas na área urbana de Lidianópolis, a administração municipal pretende apresentar a documentação de novas áreas disponíveis à Cohapar. “Após o repasse da documentação pela prefeitura, a Cohapar vai proceder com a análise de viabilidade técnica para definir quantas unidades habitacionais podem ser construídas nestes locais”, informa Jocely.

Nenhum comentário: