PARA CONTATOS ADICIONE O EMAIL: studiowj@hotmail.com OU (43) 9 9626-2009

terça-feira, 2 de outubro de 2018

APUCARANA - Crianças e mulheres doam cabelo para pacientes em tratamento contra o câncer

Na abertura do mês de outubro, período dedicado à conscientização sobre o câncer de mama e de colo de útero, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Maria dos Santos Gravena promoveu uma relevante ação solidária. Durante a tarde de ontem (1/10), 50 mulheres e crianças compareceram à instituição de ensino a fim de doar os próprios cabelos para a confecção de perucas destinadas ao Centro de Oncologia do Hospital da Providência. A atividade faz parte do projeto “saúde, bem-estar e igualdade para todos”. “Na formação continuada que tivemos no início do ano, a Autarquia Municipal de Educação nos orientou a criar ações que estivessem dentro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Procurando algo alinhado a essa proposta e que também incentivasse os alunos a se importar mais com o próximo, surgiu a ideia da doação de cabelos para pessoas em tratamento contra o câncer,” explica a diretora do Cmei Maria Gravena, Tatiane Chinelli. O terceiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas, embasou o projeto. Ele propõe assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. Antes da realização do ato concreto de ontem, um longo processo de conscientização foi feito com as famílias do Jardim Ponta Grossa. “Há aproximadamente dois meses nós estamos conversando com os alunos e pais, falando sobre essa doença e como ela afeta a autoestima dos pacientes. Das cinquenta doações obtidas, dez foram feitas por crianças, mediante a autorização dos responsáveis,” acrescenta. Daiane Carmargo de Godoi e a filha Isabela Godoi Silva (4 anos) realizaram o corte na tarde de ontem. “Eu conheço muitas pessoas que enfrentaram o câncer e vi o sofrimento por que elas passaram. Eu já doei o meu cabelo uma vez e resolvi fazer novamente. Eu ainda mostrei um vídeo sobre isso para a minha filha e ela também ficou animada para ajudar,” esclarece a mãe. O Centro de Oncologia do Hospital da Providência mantém um banco de perucas em parceria com a Associação das Senhoras Rotarianas de Jandaia do Sul. “Quando uma mulher passa pelo tratamento quimioterápico, pode acontecer dela perder os cabelos. Isso prejudica a autoestima, a motivação e a socialização, que são questões emocionais importantes durante o processo curativo. Se uma paciente assim desejar, ela pode nos procurar e escolher a peça que melhor se adapta ao seu estilo. Por serem feitas de cabelos naturais, as perucas também podem passar por processos químicos e cortes,” detalha a psicóloga da instituição, Renata Rivelini Ribeiro.

Nenhum comentário: